Animação de loading

O Bispo de Coimbra foi à Fundação ADFP onde celebrou a eucaristia e visitou residências

No âmbito da sua visita pastoral ao concelho de Miranda do Corvo

D. Virgílio Antunes, Bispo de Coimbra, visitou a Residência Cristo Redentor no Senhor da Serra, dia 12, e celebrou a Eucaristia num Salão de Festas cheio de residentes, coordenadores e funcionárias das várias valências, além dos vários dirigentes da Fundação ADFP, dia 13 de Janeiro, tendo depois visitado as residências Sabedoria, Gratidão e Coragem.

Momento alto desta visita foi a celebração da Eucaristia, num Salão de Festas repleto de fiéis, auxiliado pelos Padres Daniel Mateus, Presidente do Conselho Geral da Fundação, e Manuel Ferrão, pároco de Miranda do Corvo, pontuada pelas intervenções do coro da Universidade Sénior mirandense.

Durante a homilia, D. Virgílio Antunes começou por agradecer a possibilidade “de vir aqui novamente com todos os que se sentem muito bem na nossa, aos Padres Daniel Mateus e Manuel Ferrão e todos os que conseguiram vir para este feliz encontro com Deus”.

“Este é um momento com um significado muito grande, em que jovens e idosos têm uma grande alegria quando podem participar na Eucaristia”, prosseguiu.

“Eu como Bispo e os sacerdotes viemos trazer o encontro com Deus, por meio de Jesus Cristo, na fé e palavra de Deus, no encontro da Assembleia Cristã, povo de Deus, povo de batizados. Aquilo que nos dá alegria no presente e no passado, a nossa vida tem muita coisa bela, é preciso olhar para as coisas boas da vida, aquilo que nos torna felizes. Reza a nossa mão de sacerdote, de Bispo, junto do Povo de Deus e de toda a humanidade. Olhem o filho de Deus Salvador que dá sentido aos nossos anseios e faz aceitar as nossas dificuldades”, acrescentou.

“Muito vigilantes na oração uns com os outros ou no centro do coração. Ir e estar com Jesus, salva, presente, a oração do coração, acreditar no Deus único e verdadeiro, chamados a dar testemunho de Jesus”, diria D. Virgílio Antunes.

“Conhecer a experiência da vida, com altos e baixos, ter vontade com fé em Deus é estar a dar testemunho, que Deus vos conceda a paz internamente e aos mais necessitados a saúde que todos pedem, paz muito grande de coração, a paz do coração para sermos felizes”, diria ainda o Bispo de Coimbra, pedindo que “rezem pelos outros, pela Diocese do Concelho e pelas vocações sacerdotais que precisamos, agradecendo a todos”.

Após a missa, D. Virgílio Antunes, que teve como cicerone o Diretor Executivo da Fundação, Rui Ramos, acompanhado por Aires Caetano, Graça Fachada Dias, José Palrinhas do Concelho de Administração e Nancy Rodrigues, do Gabinete de Imagem e Parcerias, visitou a Residências Gratidão, onde falou com todos os idosos, e com as funcionárias, confortando-os um a um. A comitiva fez depois uma pausa para um breve lanche com bolos e produtos de fumeiro e queijaria da Fundação. Depois visitou a Residência Coragem, onde vivem pessoas com diversas doenças e incapacidades  , aqui também falando um a um, com muitos abraços e alegria.

Dirigindo-se com Rui Ramos para o hall de entrada, o Bispo de Coimbra foi rodeado pelos utentes da saúde mental, acolhendo todos com bondade e um grande sorriso de satisfação.

A visita à Residência Cristo Redentor, no Senhor da Serra

No dia anterior, a 12 de Janeiro, o Bispo de Coimbra visitou a Residência Cristo Redentor, lar de idosos da Fundação ADFP no Senhor da Serra, tendo sido recebido pela Diretora Técnica Judite de Carvalho e vários dirigentes da instituição. A aguardar D. Virgílio Antunes, estavam também, para além das funcionárias, 4 membros do Conselho Geral (o diácono Lídio Gonçalves, José Rodrigues, José Baptista e José Correia), Fátima Medeiros do Conselho Fiscal, e José Palrinhas e Olívia Lamas, do Conselho de Administração.

D. Virgílio Antunes já estivera na RCR, a 13/11/2011 onde procedera à Bênção Solene.

Recebido pela música dos idosos com acordéon, pandeiretas e cânticos, na sala de estar, D. Virgílio Antunes bateu palmas, acompanhando o ritmo, e depois falou literalmente com todos os presentes, um a um, desde os próprios idosos a quem confortou, às funcionárias/os, e aos dirigentes.

D. Virgílio Antunes entrou em diálogo com uma idosa de 90 anos, e perguntou-lhe quantos anos lhe dava, ao que a senhora respondeu com um “o Sr. Bispo deve ser muito novo, lá pelos 72 anos”, o que provocou uma gargalhado do próprio prelado, que respondeu que apesar de só ter 56 anos, “quase todos os idosos quando falam de ‘novinho’ dizem que tenho 70”.

“Apesar da idade temos que viver com aquilo que temos e ter a capacidade para sermos felizes, sobretudo com tantas pessoas boas a trabalhar, com carinho mútuo e reciprocidade. Ver alguém a queixar-se não é bom para a pessoa, não devemos passar a vida a queixar-se, desejo que se sintam felizes, e sabem que aqui, agora é a vossa casa, a nossa casa é onde nós estivermos bem e gosto de ficar sempre. Santa saúde é o que desejo a todos e que Deus nos ajude”, concluiu.

O clima de alegria de todos os presentes ficou mais rico e espiritual, quando o Bispo convidou todos a orar um Pai Nosso.

A curta visita, de quase meia hora, foi muito importante para os idosos da Residência Cristo Redentor, todos com sentimentos muito religiosos.