Animação de loading

Quem somos

A Fundação ADFP - Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional, é uma Instituição de Solidariedade Social, sem fins lucrativos, com estatuto de utilidade pública, que prossegue a atividade da Associação para o Desenvolvimento e Formação Profissional, nascida em Novembro de 1987, e sediada em Miranda do Corvo

O objetivo principal é a solidariedade social, contribuindo para a formação de pessoas com deficiência e doentes mentais, apoiando doentes crónicos, crianças, jovens, mulheres grávidas ou com filhos, vítimas de maus tratos, refugiados, sem-abrigo e idosos. Investe em pessoas através da criação e inovação de respostas sociais, orientadas para o convívio intergeracional, a integração de pessoas com deficiência, doença mental ou minorias étnicas, e promoção do desenvolvimento local sustentado.

É uma Fundação cívica, nascida da livre iniciativa de cidadãos. Não foi criada por um benfeitor, dador, empresa ou estado. Os órgãos sociais, desde o Conselho de Administração, até ao Conselho Estratégico, são desempenhados em regime de voluntariado não remunerado.

É uma Fundação comunitária: aposta no desenvolvimento sustentável através da coesão social no seu território de influência. Inovamos para gerar emprego, aumentar receitas e defender valores civilizacionais.

É uma Fundação Filantrópica, que promove o amor, o bem-estar e a felicidade, favorecendo a criação de organizações culturais, recreativas e desportivas. Apoia diversos movimentos cívicos regionais, clubes e secções com autonomia: o Clube da Mulher, Secção de Futsal Viveiro, Columbofilia, Clube de Caminheiros, Centro Hípico, Real Confraria da Matança do Porco, a AJA – Associação de Jovens, etc.

  • 30

    Anos de Vida

  • 10

    Residências

  • 480

    Residentes

  • 826

    Colaboradores

  • 7510

    Utentes

A Fundação em números...

 

A intervenção social da Fundação avalia-se pelo número de pessoas que beneficiam dos serviços, e pelo número de colaboradores. Os números indicados são absolutos ou, em certos casos, média mensal.

Na área de infância, a Fundação apoia 680 crianças, das quais 58 são imigrantes, desde recém-nascidos a jovens de 16 anos, sendo que 336 são unicamente utilizadores do serviço de refeições adjudicados pela Câmara Municipal. Nas valências da deficiência e doença mental, a Fundação apoia 265 pessoas em atividades sócio ocupacionais e residenciais.

Nos serviços destinados à terceira idade, respondemos a 351 idosos em Centro de Dia, Universidade Sénior, Apoio Domiciliário e Residências. No setor da saúde, a instituição responde a 228 pessoas, através das Unidades de Cuidados Continuados de Média e Longa Duração, e da Clínica de Fisioterapia e Reabilitação.

Nos serviços relacionados com a formação profissional e apoio a vítimas de exclusão laboral, a ADFP dá resposta a 117 pessoas em formação profissional, emprego protegido, empresas de inserção, estágios profissionais e contratos de emprego inserção.

A Fundação ADFP tem uma intervenção importante na área cultural. Gere um cinema, e possui uma biblioteca itinerante, a funcionar em 6 concelhos da região. Em fase de conclusão, está o ecomuseu territorial, com centro no Espaço da Mente, peça de um Trivium que integra o Parque Biológico da Serra da Lousã, e o Templo Ecuménico Universalista.

Na área do desporto, a Fundação ADFP tem cerca de 240 utilizadores mensais, na Escola de Futsal “Viveiro”, no Centro Hípico, e no Ginásio / Health Club. A secção de Columbofilia está agora a reiniciar atividade.

Na área do turismo, gastronomia e artesanato, a Fundação ADFP tem cerca de 4846 clientes mensais no Parque Biológico da Serra da Lousã, Restaurante Museu da Chanfana, loja de Artesanato do Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais. O mesmo equipamento está dotado do Hotel Parque Serra da Lousã 4*.

O Parque Biológico da Serra da Lousã é um projeto inovador e único, que junta a biofilia e a paixão pela natureza, à inclusão laboral, tentando conciliar a sustentabilidade económica, com a aposta na coesão social. Este Parque Biológico apresenta a melhor mostra de vida selvagem de Portugal.

“Mensalmente, a Fundação responde a mais de 7.510 pessoas, desde os utentes nas áreas sociais e de saúde, aos clientes das áreas culturais, turismo e gastronomia”

Um número importante, para avaliar o papel da Fundação, são as 480 pessoas a habitar nas 10 Residências. Este número inclui mulheres grávidas, crianças recém-nascidas, crianças dos 2 sexos, com diversos problemas sociais, incluindo sem-abrigo e imigrantes, e problemas de saúde, jovens e pessoas com deficiência ou doença mental, e idosos. Esta diversidade comprova a aposta na integração, no combate à exclusão e no convívio intergerações. As designações das residências revelam os valores promovidos pela Fundação ADFP: Gratidão, Sabedoria, Cristo Redentor, Coragem, Esperança, Fraternidade, Respeito, Cruz Branca e Paz.

Ao longo do tempo tem acolhido e integrado imigrantes de diversos países. Dos 480 residentes e 826 colaboradores, 21% são imigrantes. A Fundação ADFP tem uma larga experiência no apoio multisetorial a imigrantes, e a populações vulneráveis.

No que respeita aos colaboradores que prestam trabalho na instituição, 343 são efetivos ou a contrato. Quando incluímos prestadores de serviço, beneficiários de vários projetos de integração laboral e atividades ocupacionais, há um total de 573 colaboradores, dos quais 26% são portadores de deficiência e/ou doença mental. Alguns destes colaboradores portadores de deficiência desempenham funções de topo na hierarquia da organização. Alguns iniciaram-se como formandos na Formação Profissional, e desempenham agora funções importantes na Fundação. O objetivo da Fundação ADFP não é diagnosticar deficiência. A nossa prioridade é descobrir e valorizar talentos em pessoas com desvantagens.