Animação de loading

Impacto e cobertura nas televisões nacionais

Parque Biológico da Serra da Lousã e Miranda do Corvo

O Parque Biológico da Serra da Lousã e Miranda do Corvo têm tido grande impacto na sua divulgação através dos canais de televisão generalistas e mesmo na tv cabo, e alguns órgãos da imprensa escrita nacional, ao longo de 2012.

A começar em 19 de Janeiro na Benfica TV com uma reportagem sobre a confecção da chanfana, pelo chefe Vítor Fernandes do Restaurante Museu da Chanfana, que integra o parque lazer quinta da Paiva em Miranda.

Também em Janeiro dia 23, a SIC dava conta da chegada do nascimento de três crias de ursos pardos vindos de Espanha, uma espécie extinta em Portugal.

Em Abril, seria a vez do Telejornal da RTP o noticiar.

Em Junho a TVI faz uma reportagem sobre o urso bebé, a única das três crias que sobreviveu, e primeiro exemplar da espécie a nascer em Portugal desde há um século.

O urso bebé voltaria a ser tema de reportagem no programa “Bom dia Portugal” da RTP a 3 de Julho.

A 1 de Agosto, a TVI voltou ao Parque Biológico da Serra da Lousã para fazer uma reportagem sobre o projeto de integração social de pessoas com vários tipos de deficiência e doença mental que ali trabalham ou têm uma ocupação, projeto esse amplamente premiado a nível nacional e europeu.

A mesma TVI voltaria ao parque no dia 7 para noticiar o nascimento de duas crias de lobo ibérico, uma espécie em vias de extinção em Portugal.

A 10 de Agosto a RTP fez também uma reportagem sobre este projeto de preservação das espécies que é o zoo de vida selvagem do parque e nomeadamente o bebé urso pardo que o parque tem apresentado ao público. Finalmente a ultima reportagem foi também na RTP, no “Portugal em Direto”, a 29 do mesmo mês.

Também a imprensa escrita tem dado destaque ao parque e ao Restaurante Museu da Chanfana.

O restaurante foi tema de reportagem na revista Visão, em Maio, num artigo intitulado “Honra à Tradição” e que também nesse mês figura no guia Boa Cama Boa Mesa, do semanário Expresso sob o título “Modernidade de mãos dadas com a tradição”. Ambos os artigos pondo em destaque o restaurante como templo da gastronomia regional.

Em 29 de Janeiro foi a vez do Correio da Manhã fazer uma notícia sobre o nascimento dos ursos pardos _ das três crias só uma sobreviveria _ espécie dada como extinta há mais de um século, tema que foi manchete do Diário de Notícias no dia 30.

O mesmo diário, mas a 9 de Julho fez uma reportagem sobre a “aldeia” que integra deficientes, ou seja o Parque Biológico da Serra da Lousã.

A última notícia referente ao Parque e a Miranda foi publicada no Jornal de Notícias de 23 de Agosto, intitulada “O primeiro cavaleiro luso nos Paralímpicos”, com entrevista a Carlos Baptista, que um acidente de moto levou a contactar com cavalos, no Centro Hípico de Miranda do Corvo, que integra o Parque, e o tornou no primeiro cavaleiro português a participar nos Jogos Paralímpicos em Atenas.

O interesse despertado nos media pelo Parque Biológico, localizado em Miranda do Corvo, e ao trabalho de integração com pessoas com deficiência e ou doença mental, deve-se também ao conjunto museológico em expansão, com oficinas de artes e ofícios tradicionais onde pessoas com handicaps produzem artesanato variado, como ficou visível em muitas das reportagens.

 

À entrada do Parque Biológico uma frase do Papa Bento XVI – “Se quer cultivar a paz proteja a criação” - mostra que se entra num parque temático diferente, onde os valores da cristandade e do personalismo também residem, para além dos aspectos sociais, ambientais e animais, amplamente focados pela comunicação social.

Comentários