Animação de loading

CLDS 4G - Trilhos do Futuro faz o acompanhamento de 202 idosos

CLDS 4G- Trilhos do Futuro faz o acompanhamento de 202 idosos

15 Fevereiro 2022 | Idosos

O Programa CLDS4G –Trilhos do Futuro tem como entidade coordenadora a Fundação ADFP, responsável pelo desenvolvimento de atividades nas localidades de Miranda do Corvo e Lamas; e entidade executora a Santa Casa de Semide, responsável pelas atividades nas localidades de Vila Nova e Semide.  

No concelho de Miranda do Corvo é implementado o Eixo de Intervenção “Promoção do envelhecimento ativo e apoio á população idosa”.  

Este projeto acompanha, nesta altura, 202 idosos que vivem em diversas aldeias do concelho: Casais de São Clemente, Lamas, Chão de Lamas, Carapinhal, Espinho, Miranda do Corvo, Trémoa, Vale do Açor, Moinhos, Vila Nova, Cardeal, Souravas, Granja de Semide, Sr. da Serra, Vendas da Serra, Cortes de Semide, Semide, Segade e Rio de Vide.  

Criado em setembro de 2020, o CLDS conta com uma equipa multidisciplinar de intervenção direta constituída por um psicólogo, uma técnica superior de Serviço Social e dois animadores socioculturais, que percorrem o concelho até às zonas mais isoladas onde há idosos com mais de 65 anos que não são acompanhados por nenhuma outra resposta social e que estejam interessados num acompanhamento personalizado e adequado à situação de cada um.  

O objetivo deste projeto é, por meio da escuta ativa e empatia, promover uma relação de confiança e bondade para com os idosos, de modo a apurar quais são as suas reais necessidades e poder colmatá-las sempre que possível, ou fazer o seu encaminhamento adequado para os outros parceiros sociais.  

São desenvolvidas, semanalmente, diversas atividades com grupos de cada localidade, em salões cedidos para o efeito: Retratos pintados a duas cores- recolha de histórias de vida e fotografias com vista à realização de uma exposição; assistência sénior- sessões de sensibilização e promoção de segurança e qualidade de vida dos idosos e entrega de compras de bens essenciais e medicamentos e acompanhamento a consultas médicas durante a pandemia; Apoio no domicílio- onde são realizadas visitas domiciliárias para ouvir os idosos e apurar as suas necessidades; Oficina de culinária- onde são confecionadas várias receitas e partilhados conhecimentos gastronómicos dos idosos; Oficina de Escrita criativa- atividades de literatura para ampliar conhecimentos e habilidades de técnicas de escrita; Oficina de Expressão Plástica- atividades de grupo que visam a expressão, desenvolvimento e estimulação da sua imaginação e criatividade e que permitem também desenvolver a motricidade fina, a precisão manual e a coordenação psico-motora; Oficina de Música- atividades de grupo em que, através da música e do canto, fomenta-se a participação ativa dos participantes, divulgando assim parte da cultura de cada um ; Oficina de TIC- atividades de utilização de novas tecnologias para proporcionar ao idoso mais autonomia, integração social e consequentemente melhor qualidade de vida; Oficina de Teatro- atividades em grupo em que se conjugam relatos orais sobre o passado, com a realização do processo performativo que envolve jogo, improvisação, construção de um texto final e toda a preparação do espetáculo; Oficina de Dinâmicas de Grupo- atividades de grupo com vista à interação social, coesão, inclusão grupal, sentimento de pertença e promoção de identidade ; Oficina de Jogos Dinâmicos: – jogos lúdicos com vista a divertir os participantes e o grupo, ocupar o tempo, promover o convívio e divulgar conhecimentos, artes e saberes; Atividade física: ações de exercício físico com vista a contribuir para o aumento de energia, confiança, boa disposição e consequentemente a saúde  física e mental do individuo; Convívio/Dança-pequenos encontros de dança onde poderão praticar danças de salão, danças tradicionais, dança de roda, jogos com dança, para que se possam exprimir livremente; Caminhadas temáticas e alimentação saudável: realização de caminhadas temáticas, com pequenos percursos aliadas a lanches constituídos por alimentos saudáveis ; Workshops e seminários e voluntariado-Organização em parceria com as várias entidades de workshops destinados a idosos/as e cuidadores/as formais e informais, incluindo os voluntários e visitantes e realização de sessões de sensibilização para o voluntariado criando uma rede de voluntários de proximidade da população mais idosa do concelho e possibilitando a identificação de situações de crise que necessitam de uma intervenção direta de técnicos especializados.  

Passado um ano e meio da implementação do projeto, já se pode apurar um feedback muito positivo na realização deste acompanhamento à população sénior, sendo que os participantes reagem com entusiasmo ao receber a equipa e participam com empenho e dedicação nas diversas atividades, estando já familiarizados com a calendarização destas e até, nalguns casos, impacientes para que estas sucedam pois, muitas das vezes, é o único momento da semana que convivem com mais alguém.  

Alguns destes idosos, que não têm apoio familiar e se encontram mais isolados geograficamente, situação esta que foi agravada pela situação pandémica, vêm nesta equipa um apoio essencial e desenvolvem pelos técnicos uma relação profunda de confiança, sentindo-se à-vontade para os consultar quando necessitam de esclarecer alguma dúvida ou de, simplesmente, desabafar acerca de assuntos pessoais.  

O nosso foco é, deste modo, chegar ao maior número de idosos possível no concelho, que se encontrem recetivos a participar nas atividades e receber o nosso apoio, de modo a promover o seu envelhecimento ativo e melhorar a sua qualidade-de-vida.

Tags
Comentários