Animação de loading

Fundação ADFP promove ARTIUM

A Fundação ADFP – Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional de Miranda do Corvo promove ARTIUM, um projeto de acolhimento de artistas no Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais e Parque Biológico da Serra da Lousã.

17 Março 2022 | Cultura

A Fundação ADFP – Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional de Miranda do Corvo promove ARTIUM, um projeto de acolhimento de artistas no Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais e Parque Biológico da Serra da Lousã. 

A ligação da Fundação ADFP à arte remota já à sua génese, tendo tido apoio de vários artistas, expondo as suas obras, mantendo em funcionamento o Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais e tendo promovido residências artísticas nos últimos anos. 

Através do projeto ARTIUM, a Instituição convida Artesãos / Artistas / Criativos, a formar parceria artística. 

Gostaríamos de prestar o nosso apoio às Artes, cedendo espaço de trabalho ao vivo, no Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais e Parque Biológico da Serra da Lousã e promover a venda das Obras/ Criações na Loja de Artesanato do PBSL. 

O Parque Biológico da Serra da Lousã é um parque temático que integra a mais completa coleção de Vida Selvagem Nacional. Possui 47 espécies animais: urso pardo, lince, lontra, lobo, javali, gamo, veado, coruja, raposa, entre muitas outras. Quinta Pedagógica de raças autóctones portuguesas: cabra, ovelha, cavalo, burro, boi, coelho, galinha etc. 

Integra Centro Hípico, Reptilário, Labirinto de Árvores de Fruto – único no Mundo, Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais com oficinas de artesanato, Loja de Promoção e Divulgação, Espaço da Mente, Ecomuseu, Museu da Tanoaria. 

Junto ao parque existe o Restaurante Museu da Chanfana, e Hotel Parque Serra da Lousã 4*. 

É um inovador “negócio social” destinado a criar postos de trabalho para pessoas vítimas de exclusão laboral, e com deficiência ou doença mental. 

Visa promover a biofilia, o amor pela natureza, e a necessidade de preservação do meio ambiente. 

Classificado por especialistas como um dos 6 tesouros da Região Centro, e um dos 10 locais de visita obrigatória. 

O Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais é um espaço museológico e oficinal que alia a preservação do artesanato de toda a região, à inclusão pela ocupação terapêutica de pessoas com deficiência, doença mental e desempregados de longa duração. 

Preserva profissões tradicionais e ancestrais em oficinas de Tecelagem (tipo Almalaguês), Olaria e Vidro, Mobiliário em Vime, Cestaria, Empalhamento de Vasilhame e Conserto do Calçado. 

O Museu Vivo integra a filosofia de um negócio social, intimamente ligado à proteção e promoção do artesanato e etnografia do Pinhal Interior. Trabalha com o objetivo de tornar o seu projeto sustentável e com alguma visibilidade dentro da Fundação ADFP e da sociedade onde está inserida, e as Oficinas que o integram, constituem-se também como promotoras da formação e educação de Pessoas vulneráveis, cientes do impacto" libertador", que estas componentes possuem no Ser Humano, contribuindo deste modo para uma Sociedade mais justa e igualitária. 

Os interessados devem entrar em contato com Andreia Antunes (andreiaantunes@dfp.pt) ou Inês Gama (inesgama@adfp.pt), e/ou através do 239530150. 

Tags
Comentários