Animação de loading

“Uma obra de excelência em cima de uma excelente obra que ainda vai continuar”

Cândido Ferreira, médico, candidato à Presidência da República visitou Fundação ADFP

Foi assim que o médico e socialista Cândido Ferreira, candidato independente à Presidência da República, que esteve em Miranda do Corvo a convite do médico e social-democrata Jaime Ramos, presidente do Conselho de Administração, se exprimiu no livro de presenças do Espaço da Mente, já na parte final da visita à Fundação, dia 24 de agosto, uma visita de pré-campanha, conforme o próprio a definiu.

Durante a manhã, tendo como cicerone o seu colega Jaime Ramos, Cândido Ferreira visitou as várias valências do Centro Social Comunitário, passou pela Unidade de Vida Apoiada, no edifício do cinema, a antiga estação do Ramal da Lousã e pela Residência Cruz Branca, antes de rumarem ao Parque Biológico, para uma visita ao Espaço da Mente, antecedendo o almoço no Restaurante Museu da Chanfana. Visitaram também a velha estação da CP e as obras suspensas do Ramal da Lousã. Jaime Ramos alertou o candidato para a questão metro mondego e para a necessidade de se encontrar uma solução de qualidade para a ligação Serpins Coimbra.

“Espero que a sua candidatura tenha sucesso no sentido de suscitar o debate. A democracia tem sempre a ganhar fora daquilo que é a partidocracia. Os candidatos não deviam sair só do interior dos partidos. Que tenha muito sucesso neste debate que vai acontecer”, a democracia fortalece-se com o confronto de ideias " declarou Jaime Ramos.

“Fui convidado como amigo”, disse então Cândido Ferreira, ele que começou a carreira na Serra da Lousã, e esteve em reuniões para um encontro de movimentos no qual participou também Jaime Ramos.

“Assumi esta responsabilidade de apresentar a minha candidatura, que só tem 3 mil assinaturas por enquanto (são necessárias 7.500 até novembro). Duas coisas: tentarei nunca vos desiludir e se a campanha for para a frente, um desses dias será passado aqui no vosso concelho”, afirmou Cândido Ferreira, que vinha acompanhado de Rogério Bueno de Matos, da consultora Bueno Press e de Vítor Ilharco, amigo e fotógrafo da campanha.

“Eu já conhecia a Fundação, por isso não foi uma grande surpresa. O que mais me impressionou foi a imaginação, a criatividade e empenho de uma pequena comunidade com uma obra tão diferenciada de tão grande nível e que ainda não é conhecida do grande público, e que é do melhor que nós temos”, acrescentou.

“Não é a primeira vez que aqui venho mas voltarei mais tarde com a comunicação social atrás”, prometeu Cândido Ferreira, concluindo:

“Tenho pelo meu amigo Jaime Ramos uma grande consideração, e eu próprio seria seu apoiante caso se candidatasse à Presidência da República. Assim sendo tenho uma frase em relação à minha candidatura, que não tem intermediários: do povo, com o povo e para o povo”.

Comentários