Animação de loading

Parque Biológico, Templo e Hotel atraem mais de 63 mil clientes a Miranda

Com Parque de Lazer da Quinta da Paiva terão sido quase 100 mil utilizadores e turistas

ADFP calcula mais de setenta mil pessoas no Trivium e Quinta da Paiva.

De acordo com o relatório actividade de 2017, a Fundação ADFP contabiliza 27 498 visitantes do Parque Biológico da Serra da Lousã, 5 139 bilhetes vendidos para o Templo Ecuménico Universalista (desde a sua abertura em finais de abril), 11 116 dormidas no Hotel Parque e 17 620 clientes no restaurante Museu da Chanfana houve.

Todos estes equipamentos são geridos pela Fundação ADFP directamente ou através da sociedade unipessoal HSL - Hotel Serra da Lousã.

Na Quinta da Paiva, parque de lazer gerido pela Câmara Municipal, terão sido vendidos cerca de 15 mil entradas nas piscinas municipais. 

Somadas estas entradas aos bilhetes e clientes da Fundação ADFP, terão sido cerca de 80 mil visitantes a pagar bilhetes, refeições e dormidas na Quinta da Paiva. 

O Parque de Lazer da Quinta da Paiva tem, ainda, muitos mais visitantes que usufruem do circuito de manutenção, campos de jogos e área de piquenique e merendas sem pagamento de qualquer bilhete o que apontará para um número total de utilizadores superior a 90 mil pessoas em 2017.

No relatório de actividades da organização, a Fundação ADFP salienta o facto de a Câmara Municipal não fazer publicidade nem qualquer promoção à Quinta da Paiva, ao Parque Biológico da Serra da Lousã ou ao Templo Ecuménico.

Em todos os concelhos vizinhos as Câmaras Municipais publicitam as suas atrações turísticas com excepção de Miranda que parece conviver mal com a capacidade de atração do Trivium: Parque Biológico, Ecomuseu Espaço da Mente e Templo Ecuménico Universalista.

A Fundação ADFP está convencida que, com publicidade adequada por parte da Câmara, o Parque Biológico, Ecomuseu Espaço da Mente e Templo poderiam atrair mais de 100 mil turistas por ano transformando Miranda no terceiro concelho turístico do Distrito, depois de Coimbra com a Universidade de Coimbra e Condeixa com Conímbriga.

Os turistas que são atraídos ao Concelho, pela Fundação ADFP, constituem uma riqueza que contagia e favorece outros equipamentos hoteleiros, turísticos e de restauração no concelho. A atração de turistas cria riqueza e postos de trabalho em todo o comércio do concelho.

​Em Lisboa vai realizar-se a BTL, a mais importante feira de turismo do País, onde muitas autarquias investem na promoção com stand próprio.

Infelizmente a Câmara Municipal de Miranda, que no último ano, em período Pré-eleitoral, investiu na compra de um grande Stand, optou em 2018 por não promover o concelho nem as suas riquezas turísticas.

​Já em inícios de 2017, o Município acabou com uma parceria com a Fundação ADFP que promovia o concelho através de outdoors na A1, e em que cada entidade participava com 50% ​dos custos.

No início deste mandato, realizou um vídeo promocional alargado ignorando a existência do Parque Biológico da Serra da Lousã, não só a maior atração turística do concelho, mas um investimento pioneiro que abriu Miranda do Corvo para o mercado turístico, inexistente até então.