Animação de loading

Mais sete refugiados sírios chegaram à Fundação ADFP

Jaime Ramos deu-lhes as boas vindas e espera que sejam felizes

Mais um grupo com sete refugiados sírios, de duas famílias, chegou a Miranda do Corvo, vindo do Cairo e com escala em Istambul, ao fim da tarde de 4 de Abril, tendo sido instalado no Edifício do Cinema.

Jaime Ramos, Presidente do Conselho de Administração, esteve presente para lhes dar as boas vindas numa breve declaração, traduzida pela tunisina Asma Bem Salem, face ao cansaço dos viajantes, como fizera com o anterior grupo de refugiados que chegara em Março:

“Bem-vindos a todos a Portugal, espero que aqui sejam felizes, pois somos um país em paz e com segurança. Vamos trabalhar para que aprendam português, e com alguma rapidez possam ter trabalho. Vamos também pôr as crianças rapidamente na escola e proporcionar a todos cuidados de saúde. Além da paz, terão portugueses, pessoas muito agradáveis, que vos irão sempre acolher com simpatia”.

Nesta chegada houve o reencontro muito emocionado de uma família que estava separada, a família do senhor Fouzi Ozzi Orabi, que se juntou agora a um dos filhos e aos netos, chegados em Março.

Os novos refugiados são Fouzi Ozzo Orabi e a mulher Ghfran Youhia Ourabi, com a filha Susan Fouzi Ourabi, Samer Mhd Izzat Arabi, Wissan Samer Arabi, Ghada Samer Arabi e Izzat Arabi.

Estes refugiados juntam-se ao grupo de 17 que chegou em Março, passando agora a serem 24, não contando com o casal Fouzi, que recentemente teve uma filha, Lucinda, a primeira bebé refugiada nascida em Portugal.

Recorde-se que o projeto pioneiro da Fundação ADFP e da Câmara Municipal de Penela, com a chegada dos primeiros refugiados, já terminou, encontrando-se a maioria já integrados na sociedade, com trabalho, depois de aprenderem a língua portuguesa.

A Fundação ADFP é parceira do governo português e do SEF neste processo de acolhimento de pessoas refugiadas. Compete ao Governo definir as cotas e número de refugiados que Portugal está apto a acolher. A Fundação deve ser parceira e cooperar com estes objetivos de política nacional.

Comentários