Animação de loading

Dia Internacional dos Direitos Humanos

Fundação ADFP

O Departamento de Formação Profissional da Fundação ADFP, sob a orientação das formadoras Lígia Cruz e Paula Martins, comemorou ontem o Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Uma exposição de trabalhos dos formandos das acções de dupla certificação a decorrer na Fundação ADFP, associando-se à data comemorativa que visa homenagear o empenho e dedicação de todos os cidadãos defensores dos direitos humenos e por fim a todos os tipos de discriminação, promovendo a igualdade entre todos os cidadãos.

Porque a exposição incluia chaves e uma árvore com um cadeado?

Porque a Declaração dos Direitos Humanos, existe há mais de 60 anos, é conhecida e reconhecida, mas na prática há muito para fazer para que esta seja uma relidade. Aqui representamos a declaração na figura da árvore, cujas folhas representavam, através de uma palavra, cada um dos artigos. O cadeado e a corrente simbolizam os obstáculos que são necessários transpor para que os artigos passem do papel para o mundo real e, as chaves, com palavras como tolerância, justiça, dignidade, amor, respeito, entre outras, são o elemento fundamental que irá abrir o cadeado ...

A Fundação ADFP considera dar um contributo importante para a promoção de valores de cidadania, igualdade de oportunidades e não discriminação, razão pela qual tinha já iniciado no passado dia 2 de Dezembro, um Ciclo de Cinema, promovido pelo seu Centro de estudos do Trabalho e Intervenção Social (CETIS), em parceria com a UGT, intitulado "DIREITOS HUMANOS", que prevê a apresentação de 6 filmes, na primeira Terça Feira de cada mês, no cinema de Miranda do Corvo, e que incluem um debate final sobre o tema/filme, com convidados. Os filmes são de entrada livre/gratuita.

Comentários