Animação de loading

Universidade Sénior do Mondego em visita de estudo ao Museu do Vidro

Centro Intergeracional do Mondego, Coimbra

18 Janeiro 2018 | Social, Idosos, Educação e Formação

Os alunos da Universidade Sénior do Mondego, Fundação ADFP, no âmbito do seu programa escolar e da disciplina Patrimónios com História, deslocaram-se à Marinha Grande, onde visitaram os Museus do Vidro, o Museu dos Moldes, o Núcleo de Arte Contemporânea, o Museu Joaquim Correia e ainda a fábrica Vidrexport, no passado dia 12 de Janeiro.

A Universidade Sénior do Mondego é uma das valências do CIM, Centro Intergeracional Mondego, da Fundação ADFP localizado na freguesia de S Martinho do Bispo, Coimbra. Neste centro funciona também uma creche e duas salas de infantário com ensino pré-escolar.

À chegada à Marinha Grande estava Elisa Figueiredo, professora e aluna da Universidade Sénior da Marinha Grande (ASURPI), que os acompanhou na visita ao Museu do Vidro. Juntou-se logo depois Joaquim Franco, coordenador da mesma Universidade, que foi o cicerone durante as restantes visitas, e foi graças a ele que tiveram oportunidade de visitar a Vidrexport.

Foi um dia em pleno que culminou da melhor maneira o tema “A História do Vidro em Portugal”, tendo as alunas e alunos apreciado de forma muito interessada toda a beleza e história que encerram estes núcleos museológicos.

Mesmo a culminar o dia, houve ocasião de visitar a fábrica Vidrexport, onde puderam assistir à fabricação de peças de vidro por operários, através do sistema “vidro soprado”. Foi também um dos pontos altos que muito entusiasmou todo o grupo.

Antes de saírem da Marinha Grande, o grupo de alunos da Universidade Sénior Mondego Da fundação ADFP fez um agradecimento caloroso à ajuda que lhes foi prestada pela Universidade Sénior da Marinha Grande (ASURPI), na pessoa de Joaquim Franco, e manifestaram o desejo de retribuírem com uma vista à Universidade Sénior do Mondego, onde irão ter ensejo de apreciar o seu grupo coral.

O dia foi longo, mas muito rico em emoções. A viagem de regresso até ao Centro Intergeracional do Mondego, decorreu em ambiente tranquilo, mas ao mesmo tempo com a sensação agradável de termos vivido um dia que nos enriquece