Animação de loading

Conselho Estratégia com equipa nova

Fundação ADFP com personalidades de grande valor, para construir futuro

Por ocasião do seu 31.º aniversário a Fundação ADFP iniciou o processo de renovação de órgãos estatutários.

O Conselho de Estratégia - onde colaboraram António Barbosa de Melo, António Arnaut, Fausto Correia, já falecidos, e ainda Meliço Silvestre, António Taborda, Sá Furtado, Lino Vinhal, Victor Baptista, Fernando Almeida, Nuno Filipe e Carlos Ferreira - é um órgão consultivo que apoia o Presidente do Conselho de Administração nas suas opções prioritárias e fundamentais.

 Ao fim de 31 anos de existência, a idade média dos dirigentes e fundadores, que têm acompanhado o Dr. Jaime Ramos, tem vindo a crescer pelo que até ao final de 2019 haverá um rejuvenescimento dos órgãos com reformulação das composições dos Conselhos de Administração, Fiscal e Geral.

 Todos os dirigentes são voluntários, não remunerados, em regime de total gratuitidade.

O Conselho de Estratégia passa a ter a seguinte composição: Álvaro Beleza Vasconcelos; António Manuel Arnaut; Helena Maria de Oliveira Freitas; João Nuno Cruz Matos Calvão da Silva; João Paulo Barbosa de Melo; Manuel Castelo Branco; Margarida Isabel Mano Tavares Simões Lopes; Nuno Moita da Costa; Paulo Mota Pinto; Pedro Coimbra e Teresa Maria de Moura Anjinho Tomás Ruivo.

Trata-se de um conjunto de personalidades com forte ligação á região, com excelentes currículos profissionais e académicos, que irão colaborar em regime de trabalho benévolo, contribuindo para uma visão estratégica que se pretende continue a ser inovadora e fiel aos princípios e objetivos estatutários.

É evidente uma composição eclética, com uma muita rica diversidade profissional, cultural e ideológica, que seguramente valorizará as opções estratégicas da Fundação ADFP.

Jaime Ramos vinca que sendo uma instituição de solidariedade social, sem fins lucrativos, de interesse público, o seu primeiro objetivo é combater o sofrimento, através das suas valências sociais e de saúde, sem esquecer o papel de agente de desenvolvimento através da educação e formação profissional e de investimentos nos sectores do turismo e agroflorestal.

O grande projeto para 2019 é a inauguração e abertura ao público do Hospital Compaixão, sem fins lucrativos, contribuindo para a sustentabilidade do SNS, combatendo listas de espera e humanizando cuidados aos doentes.

Tags
Comentários