Animação de loading

Em caminhada interpretativa da natureza no vale preservado da Ribeira de Mouro

Parque Biológico da Serra e Lousitânea são parceiros e promotores

O Parque Biológico da Serra da Lousã juntou-se à Lousitânea (Liga dos Amigos da Serra da Lousã) para realizarem uma caminhada de interpretação da natureza, com cerca de 5 km, a ter lugar na Ribeira do Mouro, vale preservado no concelho de Góis, com partida do Centro de Informação do parque, que fornece o transporte, às 8h15 do próximo dia 25 de Maio .

Os objectivos desta atividade prendem-se com a valorização do património ambiental existente, observação e preservação da biodiversidade.

A chegada à aldeia de xisto Aigra Nova (concelho de Góis) está prevista para as 9h00 e meia hora depois terá início a partida para a caminhada da Ribeira do Mouro, num percurso circular, que inclui visita ao novo Núcleo de Interpretação Ambiental e à Maternidade de Árvores, com almoço volante a cargo dos participantes pelas 13h00.

Nesta saudável caminhada ao ar livre, para além do contacto com a natureza e biodiversidade existentes, pretende-se identificar as espécies de fauna e flora autóctones, fazendo uma breve referência a cada uma delas.

A apoiar esta iniciativa, teremos a presença de técnicos da área ambiental, que sem dúvida vão dar a conhecer a todos os presentes a magnifica biodiversidade existente neste vale preservado da Ribeira do Mouro.

Trata-se de um percurso interpretativo com cerca de 5km onde se pode observar a biodiversidade existente na Ribeira do Mouro, ex-libris natural do sítio da Rede Natura 2000 da Serra da Lousã. Quando se entra no vale da ribeira é impressionante a quantidade de exemplares de azereiro, espécie rara na Europa e que tem, neste local, uma das maiores populações do mundo. Para além do azereiro é importante a existência, pela sua raridade, de azevinhos, ambas espécies protegidas por lei.

A caminhada termina com volta à aldeia de  Aigra Nova, prevista pelas 17h00, e no regresso ao Parque Biológico da Serra da Lousã haverá lanche reforçado no restaurante Museu da Chanfana.

O Restaurante Museu da Chanfana é um ex-libris da gastronomia regional, referenciado no guia “Boa Cama Boa Mesa” do semanário “Expresso” e o Parque Biológico da Serra da Lousã, um inovador projeto turístico e ambiental focado na integração social, que dá trabalho e ocupação a pessoas de múltiplas necessidades, desde doentes mentais a deficientes e desempregados de longa duração.

Aberto ao público em Junho de 2009, o Parque, premiado a nível nacional e internacional, já foi visitado por mais de 90 mil pessoas.

Comentários