Animação de loading

Reitor do Seminário de Coimbra visitou Templo Ecuménico e Fundação ADFP

Nuno Santos impressionado com a integração de pessoas portadoras de deficiência

10 Março 2019 | Visitas

O Padre Nuno Santos, Reitor do Seminário de Coimbra, ao visitar a Fundação ADFP e suas valências na Sede, declarou-se “impressionado por todo o trabalho que é feito, sobretudo com as pessoas portadoras de deficiência e em especial a sua integração, alguns deles no quadro e em posições de chefia”.

Já por duas vezes, Padre Nuno Santos tinha visitado o Parque Biológico da Serra da Lousã, com a família mas nunca a Sede, o Templo Ecuménico e o Espaço da Mente. O presidente do Conselho de Administração, Jaime Ramos, deu as boas vindas ao visitante e almoçaram juntos no Museu da Chanfana.

Tendo como cicerones na visita à Sede e Templo, as Drª.s Andreia Antunes e Inês Gama, o Reitor do Seminário de Coimbra passou pelas principais valências e fez uma breve visita ao piso térreo do novo Hospital Compaixão, em fase de acabamentos.

“A Paz é um valor superior“

Foi já no Templo Ecuménico Universalista que, após uma visita guiada por António Amaral Tavares, que Nuno Santos escreveu no livro de honra: “Parabéns pelo contributo ao ecumenismo e à fraternidade universal. A paz é um valor superior que procura dar as mãos de todos”.

No Centro de Informação do Parque, Nuno Santos declarou-se também impressionado “com a diversidade e complementaridade dos projetos da Fundação, com dimensão turística, saúde, crianças, idosos, deficientes e acolhimento de refugiados sírios, e o Templo que tem uma dimensão espiritual”.

“Todo o conjunto é não só muito rico como impressionante. Acho que é um bom exemplo do que se pode fazer pelo desenvolvimento. O Templo foi uma novidade para mim, gostei muito de o conhecer, acho que é um projeto inesperado e enriquecedor”.

A Reitor do Seminário de Coimbra, o padre Nuno Santos, doutorado em Teologia Dogmática escreveu no livro do Espaço da Mente: “Um espaço criativo e capaz de nos ajudar a percorrer o que somos e o que vivemos, a cultura, a espiritualidade e a história. Muitos Parabéns!”