Animação de loading

Fundação ADFP celebrou o Dia Mundial da Saúde Mental

Com ida ao Parque Biológico e animado baile no Salão de Festas

Cerca de 160/170 utentes de seis valências da Fundação ADFP de Miranda do Corvo, celebraram o Dia Mundial da Saúde Mental com uma ida ao Parque Biológico da Serra da Lousã e à tarde com um animado baile no Salão de Festas.

No Parque Biológico, os utentes visitaram a queijaria e fumeiro, (projeto em parceria com a Fundação EDP) onde se inteiraram da produção de enchidos, e alguns andaram a cavalo, antes de uma merenda da qual fizeram parte vários produtos endógenos tais como a marmelada, o doce, queijo e chouriço produzidos no PBSL.

No regresso à Fundação, onde almoçaram, seguiu-se um baile abrilhantado pelo casal Nélson Paulo (sintetizadores) e Adélia (voz), que pôs toda a gente a dançar com um variado repertório, incluindo funcionárias e os técnicos que os acompanharam: Andreia Antunes, Hugo Vaz, Glória Correia, Ana Fernandes e Patrícia Fernandes.

Com muitos sorrisos e olhos brilhantes de alegria devido ao convívio, à dança em que também participaram utentes em cadeiras de rodas, guiados por funcionárias e colegas, e à música variada, onde se incluíram trechos tradicionais, sem se esquecerem do twist e do rock.

Ainda no âmbito deste dia, está prevista a ida ao Templo Ecuménico Universalista, sexta-feira dia 12.

A visita à Queijaria/Fumeiro, decorreu no âmbito do protocolo de colaboração entre a Fundação ADFP e a Fundação EDP.

Em 2012, o projeto Queijaria/Fumeiro foi reconhecido pela Fundação EDP, enquanto projeto vencedor do Programa EDP Solidária, recebendo a Fundação ADFP um apoio financeiro de 75 mil euros para a criação de uma unidade de transformação, com queijaria e fumeiro tradicional, para dinamizar atividades produtivas e integração profissional de pessoas com deficiência, aproveitando e valorizando os recursos endógenos do Parque Biológico.

Recordamos que no Parque Biológico existe um Museu Vivo de Artes e Ofícios tradicionais com uma loja onde se divulgam produtos endógenos.

O Dia Mundial da Saúde Mental, criado em 1992, visa chamar a atenção pública para a questão da saúde mental global, e identificá-la como uma causa comum a todos os povos, ultrapassando barreiras nacionais, culturais, políticos ou socioeconómicas. Combater o preconceito e o estigma à volta da saúde psicológica é outro dos objetivos do dia.

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera a saúde mental uma prioridade e defende que a questão da saúde mental não é estritamente um problema de saúde. As perturbações de natureza mental estão a crescer e os distúrbios mentais, independentemente da sua gravidade, são uma das principais doenças incapacitantes do século XXI.

A depressão é a segunda causa de incapacidade na União Europeia. As doenças mentais e, particularmente a depressão, são o fator de maior risco de suicídio.

Um estudo da Direção Geral de Saúde mostra que Portugal lidera a lista dos países europeus com maior número de casos de perturbações mentais. Os mais afetados são as mulheres, quando se comparam os sexos, e as pessoas com menos educação e dinheiro, quando o critério é a posição social. Em Portugal existem perto de 100 mil doentes esquizofrénicos.