Animação de loading

Fundação ADFP atribui bolsa de estudo a criança “brilhante”

Aluno irá integrar o St. Paul’s School

17 Julho 2019 | Social, Infância e Juventude, Educação e Formação

No seguimento de um processo de análise das diversas candidaturas recebidas, a Fundação ADFP decidiu conceder uma única bolsa a uma criança com excelentes potencialidades. 

Trata-se de uma criança sobredotada, proveniente de uma família com rendimento insuficiente para suportar os custos no St. Paul’s School. 

O St. Paul’s School é um colégio privado, sem apoios do Estado, onde as famílias investem num ensino de excelência para os seus filhos. 

Este facto impede algumas crianças de frequentar o St. Paul’s devido a insuficiência económica da família para fazer face às mensalidades. 

A Fundação tem desenvolvido o projeto “Mentes Brilhantes“ visando a deteção de crianças sobredotadas, procurando combater o abandono escolar e promover o sucesso educativo. 

Considera ser prioridade nacional um sistema de ensino que privilegie a valorização das capacidades intelectuais dos alunos. As crianças talentosas ou sobredotadas devem merecer uma atenção especial por parte da escola. 

Há países, como os EUA, onde as melhores escolas privadas concedem bolsas a alunos de excelência, com insuficiência económica, prática que a Fundação quer seguir no St. Paul’s School.

 

Bolsas também para o ano 2020/2021

A Fundação ADFP anuncia desde já que promoverá a atribuição de três bolsas de estudo, no ano letivo 2020/2021 para alunos do 3º,5º e 7º anos (uma por ano letivo) aos candidatos que, apesar de revelarem excelentes capacidades académicas e desejarem frequentar o colégio bilingue, não possuam condições económicas para o fazer. 

As bolsas de estudos englobarão os valores da inscrição e das propinas. Os restantes serviços que o Colégio disponibiliza, nomeadamente alimentação e transporte poderão também ser grátis ou ter valor reduzido de acordo com os rendimentos das famílias. 

Os critérios de seleção dos candidatos assentarão no mérito académico (desempenho obtido nos dois períodos letivos e em anos letivos transatos), na recomendação do aluno por parte de docentes ou diretores de estabelecimento e numa entrevista a realizar com o aluno e respetiva família. 

Os interessados poderão submeter a sua candidatura eletrónica até 31 de maio de 2020, através de formulário disponibilizado em www.adfp.pt.

Tags
Comentários