Animação de loading

Candidatos do CDS visitaram a Fundação ADFP

Candidatos a deputados pelo CDS pelo distrito de Coimbra mostraram-se surpreendidos com o que viram

17 Setembro 2019 | Visitas

Uma delegação do CDS, com três dos candidatos por Coimbra às legislativas de Outubro, acompanhados pelo diretor de campanha e um membro da comissão de honra da candidatura, visitou a Sede da Fundação ADFP de Miranda do Corvo e o novo Hospital Compaixão, dia 11 de Setembro, mostrando-se impressionado pela amplitude e qualidade da instituição.

Rui Lopes da Silva, cabeça de lista, veio acompanhado pelo nº2 Rui Nuno Castro, pelo nº5 Manuel Sousa, pela médica Paula Heliana Silva, da comissão de honra da candidatura e por Rui Cecílio, membro da direção de campanha.

O Eng.º Rui Ramos, diretor executivo da Fundação foi o cicerone da visita à Sede, auxiliado, já no Hospital Compaixão, pelo gestor hospitalar Dr. Carlos Fernandes.

No final da visita, Rui Lopes da Silva, chefe de gabinete de Assunção Cristas, a líder do CDS, referiu que “toda a Fundação é para nós um exemplo extraordinário de como todo o sector social funciona ao serviço das pessoas”.

“O CDS tem essa ideia de que as pessoas têm mais importância que o Estado. Importante? Os problemas das pessoas devem ser resolvidos da melhor maneira. Onde o Estado não tem capacidade para o fazer, achamos muito bem que seja chamado o sector social e os privados. Este nosso princípio defendemo-lo também para a educação e saúde”, acrescentou. “É difícil perceber como um hospital destes permanece fechado”

Sobre a visita ao novo Hospital Compaixão, um investimento de 7 milhões de euros, comparticipado em 750 mil euros pela Câmara Municipal de Miranda do Corvo, e que está pronto a funcionar já há meses, Rui Lopes da Silva declarou que “ninguém que o visite pode deixar de ficar impressionado com o que aqui vi”.

“Ao mesmo tempo – acrescentou – é difícil de perceber como é que uma infraestrutura destas permanece fechada por falta de uma decisão política. Não deixarei, na 1ª oportunidade de perguntar à senhora Ministra da Saúde, que por acaso é candidata também em Coimbra, se acha que faz sentido ter um investimento de 7 milhões com a qualidade que este tem estar ainda fechado, prejudicando toda a população desta região”.

Rui Lopes da Silva disse ainda que “achamos que chega a ser desconsideração por quem aqui vive e não tem os cuidados de saúde que têm as pessoas nas grandes cidades. Para nós, CDS, a população do interior é uma prioridade e por isso a intenção de ser tratado com uma discriminação positiva”.

Já a médica ortopedista Paula Heliana Silva, membro da comissão de honra da candidatura ficou impressionada com o novo hospital:

“É uma situação fantástica com condições extraordinárias para servir a população de Miranda do Corvo e concelhos limítrofes do interior. Para além do espaço público, está muito bem equipado, com destaque para os aparelhos de imagiologia. Isto é extraordinário e para mim foi uma surpresa. Tem uma qualidade que em nada fica atrás aos hospitais privados que temos em Coimbra e no país”.

Tags
Comentários