Animação de loading

António Correia de Campos visitou a Fundação ADFP e o Hospital Compaixão

Presidente do Conselho Económico e Social

01 Fevereiro 2019 | Visitas, Fundação ADFP

Ex-ministro da Saúde em dois governos do PS, entre muitos outros cargos que desempenhou nessa área. António Correia de Campos, atualmente presidente do Conselho Económico e Social, visitou a Fundação ADFP de Miranda do Corvo, dia 31 de janeiro.

Tendo como cicerone o Presidente do Conselho de Administração da Fundação, Jaime Ramos, António Correia de Campos, visitou as valências do Centro Social Comunitário e Hospital Compaixão acompanhado pela Dr.ª Joana Mota Pinto e Dr. Paulo Couto Ferreira, ambos seus adjuntos e consultores. Correia de Campos passou ainda brevemente por diversos polos da instituição fora da sede, incluindo a visita ao Hotel Parque Serra da Lousã, antes de um almoço no Restaurante Museu da Chanfana, com a presença do Diretor Executivo, Rui Ramos, as coordenadoras da instituição, Gabriela Morais, Adélia Sá Marta, Paula Santos, Patrícia Fernandes, Fernando Marques e Carlos Filipe. O Presidente do CES visitou ainda o Espaço da Mente e o Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais.

No final da visita, Correia de Campos falou do que mais o impressionou na Sede:

“A dimensão da obra social, a variedade de apoios, o emprego de 400 pessoas e um grande número de quadros superiores com necessidades especiais. Quando se olha para a instituição a impressão muito positiva é a da capacidade de recuperação de pessoas com problemas especiais”, afirmou.

António Correia de Campos, durante as suas funções governativas, visitou centenas de hospitais por todo o país, mas em relação ao futuro Hospital Compaixão, num terreno anexo à Sede, que estará pronto no final de fevereiro, referiu:

“É um investimento muito bem pensado e muito bem executado, com equipamentos de primeira qualidade, ajustando as necessidades de uma zona do distrito de Coimbra, ou seja, o Hospital pode dar um grande contributo em cirurgia ambulatória resolvendo as listas de espera dos CHUC”.

Correia de Campos considerou que o Hospital pode ter várias orientações estratégicas no apoio complementar aos CHUC e SNS, na ligação á ADSE, ao turismo de saúde e até na área da saúde no desporto.

Antes do almoço, Correia de Campos e a sua comitiva visitaram o Hotel Parque Serra da Lousã que o ex-ministro considerou poder ser importante na valorização das potencialidades do Hospital Compaixão.

“É um valor acrescentado que pode servir, entre outras, a 3ª idade, e o turismo de saúde, veja-se o exemplo da Espanha que recebe por dia, centenas ou milhares de doentes do Norte da Europa, para operações ou convalescenças, com problemas de saúde não excessivamente graves e que os recursos que a Fundação também permitem satisfazer. Uma outra área de interesse para a Fundação será o desporto, para atletas com problemas e usar a capacidade do hospital para tratamentos ligados ao desporto”, especificou Correia de Campos.

Já em relação à nova Lei de Bases da Saúde, Correia de Campos considerou que a “proposta do governo é perfeitamente exequível, e certamente negociável no parlamento. O governo fez o que lhe competia, que era propor um projeto de Lei de Bases. O parlamento tem a responsabilidade de encontrar uma maioria interna para a sua aprovação”.

António Correia de Campos foi eleito para a presidência do Conselho Económico e Social por maioria de 2/3 na Assembleia da República, com votos do PS e PSD mas também do CDS e Bloco de Esquerda, em julho de 2016.

Correia de Campos visitou também o Museu Espaço da Mente, tendo registado no livro de presenças a sua opinião:

“Notável Museu, História da região, da Igreja, de Portugal e do Mundo, através do Homem. Teremos que trazer filhos e netos, pois o conhecimento não se vende, vive-se. Aqui sente-se. Parabéns ao notável investimento intelectual aqui concentrado e homenagem sincera ao seu notável criador, o Dr. Jaime Ramos. Grato pela visita e pela sensível e memorável gastronomia”.

Tags
Comentários