Animação de loading

ANDDI-PORTUGAL visita a Fundação ADFP

Presidente da Direção fica impressionado com a dimensão

A delegação da ANDDI-PORTUGAL (Associação Nacional de Desporto para Desenvolvimento Intelectual), constituída por José Costa Pereira, presidente da Direção e pelo professor Luís Mota, visitou algumas valências da Fundação ADFP.

Andreia Antunes, do CAO (Centro de Apoio Ocupacional), Francisco Silva, professor de Educação Física da Fundação, e Bruno Santos, responsável pela Escola de Futsal “Viveiro”, foram os cicerones desta visita e guiaram a delegação o presidente da Direção da ANDDI-PORTUGAL (Associação Nacional de Desporto para Desenvolvimento Intelectual) numa visita pelas diversas valências da FADFP, aproveitando para apresentar os vários funcionários da instituição com carreira desportiva e que contam com títulos nacionais e internacionais em diversas modalidades adaptadas.

“Conheço a Fundação. Já cá tinha estado a meio da década de 90. Na altura, a ADFP foi sócia-fundadora da ANDDEM [hoje ANDDI-Portugal]. Fomos parceiros em muitos eventos e é reconfortante reencontrar aqui amigos dessa altura. Congratulo-me que 25 anos depois, verifico enorme crescimento da ADFP e da quantidade do número de pessoas a que dão auxílio”, declarou o presidente da Direção da ANDDI-PORTUGAL.

A visita contemplou ainda a passagem pelo Hotel Parque Serra da Lousã e Parque Biológico e almoço no museu da chanfana. A qualidade e o potencial destas estruturas deixou José Costa Pereira impressionado.

“O Hotel tem todas as condições para realizarmos estágios com as Seleções Nacionais. Gostaríamos muito de propor ao Dr. Jaime Ramos a reativação da parceria com a ANDDI. Da participação dos seus utentes nas nossas atividades e na colaboração dos seus técnicos nas nossas organizações. Queremos a realização aqui em Miranda, de eventos de relevo no panorama do Desporto Adaptado em Portugal. Dou como exemplo a organização de uma Taça de Portugal de Futsal, na época 2019/2020”.

A ANDDI foi fundada com a sigla ANDDEM (Associação Nacional de Desporto para a Deficiência Mental), Instituição sem fins lucrativos, a 4 de dezembro de 1990. A sua principal atividade foi fomentar e organizar a prática de atividades desportivas de competição, para atletas nacionais portadores de deficiência mental / incapacidade intelectual, a levar a efeito tanto em Portugal como no estrangeiro com o objetivo fundamental da sua plena reabilitação e integração na sociedade.

Desde essa data, é o Organismo Nacional responsável pelo desenvolvimento da prática do desporto para pessoas com deficiência mental / dificuldades de aprendizagem, de acordo com a orgânica da F.P.D.D. (Federação Portuguesa de Desporto para Deficientes). Em 2007 a ANDDEM mudou o nome para ANDDI-PORTUGAL, e em 2017 alterou a sua designação para Associação Nacional de Desporto para a Deficiência Intelectual, com efeito a partir de 2008.