Animação de loading

A Senhora Eng.ª Rita Marques, Secretária Estado do Turismo, visitou a Fundação ADFP

Perante a Secretária do Turismo Jaime Ramos desafiou a autarquia a trabalho conjunto de promoção do concelho. “Se vendemos num ano 35 mil bilhetes com apoio da Câmara teríamos 70 mil turistas no concelho “ afirmou

21 Fevereiro 2020 | Turismo, Visitas

 

 A visita começou ao Templo Ecuménico Universalista, localizado num miradouro natural onde se avistam a cidade de Coimbra e três vilas: Lousa, Miranda e Penela. A governante, que esteve acompanhada do Dr. Pedro Machado, da Região de Turismo do Centro, foi depois conhecer as valências sociais e Museu do Mel na sede da Fundação, seguindo para o Hotel e Parque Biológico Serra da Lousã e Ecomuseu Espaço da Mente.

No almoço de trabalho no Museu da Chanfana usaram da palavra o Dr. José Miguel Ferreira, que explicou o projeto do Conímbriga Hotel do Paço. O Dr. Jaime Ramos Presidente da Fundação, o vereador Eng.º Hugo Raposo, o presidente da Junta de Freguesia Fernando Araújo e a Senhora Secretária de Estado engenheira Rita Marques.

Jaime Ramos fez um breve resumo dos objetivos da Fundação, IPSS sem fins lucrativos que investe prioritariamente na assistência social, na saúde e na educação.

Explicou depois as atividades que a ADFP tem na agricultura e turismo visando criar emprego e sustentabilidade financeira contribuindo para a coesão social do Pinhal Interior.

Sobre a Saúde afirmou que se o objetivo fosse o negócio teriam investido numa grande cidade da região pelo que se justifica que o Governo assine acordos de cooperação para que a população, com baixos rendimentos, possa ter acesso a cuidados de qualidade e proximidade.

Nos objetivos do turismo referiu a vontade de apostar no Turismo Espiritual e Religioso, potenciando o Templo, e de desenvolver o turismo de Natureza com base no Parque Biológico da Serra da Lousã. Para Jaime Ramos o Hospital poderá vir também a permitir desenvolver Turismo de Saúde.

O Presidente da Fundação, com ironia, alertou a Senhora Secretária de Estado para o facto de á Fundação ser considerada uma Grande Empresa, devido aos quase 500 trabalhadores, sendo colocada no clube da Autoeuropa, EDP ou Galp, o que constituindo uma lisonja significa um entrave. Sendo uma Grande Empresa a Fundação deixa de ter acesso a apoios financeiros destinados às pequenas e médias empresas e não pode atingir aqueles apoios que se destinam aos grandes projetos das multinacionais.

Esta classificação constitui para o Dr. Jaime Ramos um travão que impede que a Fundação continue a desenvolver os territórios do Pinhal Interior sendo prejudicada relativamente a outras organizações e empresas.

A Secretária de Estado mostrou sensibilidade para esta questão tendo referido a vontade política de se criar mecanismos que não prejudiquem a instituição e permitam medidas de coesão territorial que incentivem a economia nos territórios de baixa densidade populacional.

A Eng.ª Rita Marques salientou que os projetos devem ser avaliados pelas capacidades financeiras, pelos seus riscos ambientais, como tem acontecido, devendo passar a ter também avaliação do seu impacto social.

“Já visitei muitos projetos mas hoje senti-me mais realizada ao conhecer a Fundação. Nesta visita senti emoção. “E acrescentou “ As áreas que a Fundação está a desenvolver com este turismo com propósito integram os objetivos do governo“.

A Secretária de Estado terminou dizendo “Muitas vezes falamos de como deve ser mas aqui vemos como se faz e se dá resposta à ideia de turismo com propósito, na dimensão de desenvolvimento do interior“.

Sobre a área da Saúde não se pronunciou pedindo escusa por depender de outro ministério.

O Eng.º Hugo Raposo, vereador agradeceu a visita, enalteceu o papel da Fundação e do Dr. Jaime Ramos, tendo defendido a cooperação entre a autarquia e a instituição. Referiu a necessidade de o Governo recuperar o Convento de Semide.

O Presidente da Junta de Freguesia, Fernando Araújo, vincou a disponibilidade de um trabalho conjunto para a defesa e promoção do concelho tendo salientado os eventos ligado ao “trail“.

Jaime Ramos referiu que em 2019 o Templo e o Parque venderam mais de 35 mil bilhetes e que se a Câmara desse a mão à Fundação, trabalhando em conjunto na promoção das atrações turísticas do concelho, se conseguiria atingir o objetivo dos 70 mil turistas.