Animação de loading

Uma centena de Mentes Brilhantes recebem diplomas e prémios

No Hotel Parque Serra da Lousã

Aproximavam-se as 18h00 quando, nos jardins do Hotel Parque Serra da Lousã se começavam a preencher as cadeiras ali colocadas para as mais recentes Mentes Brilhantes do concelho de Miranda do Corvo.


Durante o ano letivo de 2015/2016, 126 crianças do 4º ano de todas as escolas básicas do concelho de Miranda – Centro Educativo, Vila Nova, Moinhos, Pereira, Ferrer Correia, Semide, Rio de Vide e Lamas – participaram no projeto Mentes Brilhantes.


Também no Centro Infantil da F.ADFP, 30 crianças dos 5 anos já se iniciaram no projeto através da Matemática Brilhante!


O projeto Mentes Brilhantes aposta no combate ao insucesso educativo e ao abandono escolar lecionando matérias avançadas, nomeadamente em áreas científicas, que estimulam as crianças permitindo revelar os seus talentos. A Fundação acredita que o sucesso de Portugal passa por um sistema de educação que saiba descobrir talentos e "mentes brilhantes " e que apoie adequadamente as crianças. Portugal não tem só de descobrir Cristianos Ronaldos no futebol devendo-o fazer também na matemática, na física, nas ciências, na língua e nas artes.


Na cerimónia receberam das mãos das monitoras e professoras que os acompanharam, Margarida Soares, Joana Serôdio, Rosa Henriqueta, de Hugo Vaz e da restante equipa do projeto os seus diplomas de participação e os manuais que utilizaram durante o ano, numa cerimónia, nos jardins do Hotel Parque, que contou com a presença de quase duas centenas de pessoas.


Na cerimónia estiveram presentes os vários parceiros da Fundação ADFP neste projeto: Instituto Educação e Cidadania, representado por Sónia Ferreira, Agrupamento de Escolas de Miranda do Corvo, representado por Paula Sousa e Gabriel Martins, Cristina Graça da associação de Pais e o vereador Miguel Brandão da Câmara Municipal de Miranda do Corvo.


Fátima Ramos usou da palavra em nome da Fundação para agradecer os apoios da Caixa de Crédito Agrícola e de outras empresas, para enaltecer o empenhamento da equipa, a participação das famílias e a adesão dos professores das escolas do concelho ao projeto Mentes Brilhantes. Salientou que a continuidade do projeto dependerá dos apoios que a ADFP conseguir garantir, nomeadamente em candidaturas com financiamento do Portugal 2020.


Cristina Graça, representante da Associação de Pais do Agrupamento de Escolas de Miranda, usou da palavra valorizando a existência deste projeto para os alunos do concelho.


Outro parceiro presente foi a Caixa de Crédito Agrícola, nas pessoas de Paulo Silva, gerente do balcão de Miranda e Rui Vital, diretor regional que louvaram o sucesso e importância do projeto e, presentearam com cheques no valor de 200€ os 10 alunos do ano letivo de 2014/2015 e 2015/2016 que se destacaram em várias vertentes do projeto.


A Câmara ainda não pagou o apoio

Durante o ano letivo de 2015/2015, a Câmara de Miranda comprometeu-se a contribuir para o projeto com o valor de 15 mil euros no entanto, até à data da cerimónia o valor acordado não foi pago. Facto que causa dificuldades de relacionamento entre a Fundação e a Autarquia uma vez que não se percebe porque o município não honra atempadamente os compromissos e deixa acabar o ano letivo sem pagar.


O projeto Mentes Brilhantes apresenta um potencial crescente no concelho, tendo intenção de se alargar aos anos letivos seguintes.


A Fundação sugeriu á CIM de Coimbra o alargamento desta experiência a outros concelhos utilizando as verbas da União Europeia uma vez que a aposta nos talentos das crianças deve ser uma prioridade evitando o desperdício da inteligência nacional.


Durante os seus dois anos de implementação já foi galardoado com vários prémios a nível nacional onde se destacam o Prémio Mundar da Fundação Gulbenkian, Prémio da EDP – "todos queremos um bairro melhor e o "Prémio Manuel António da Mota.

Comentários