Animação de loading

Obras do Hotel PARQUE Serra da Lousã em Miranda arrancam em Setembro

Aprovada a candidatura ao QREN

O início das obras de construção do Hotel PARQUE Serra da Lousã, em Miranda do Corvo, com categoria de quatro estrelas, está previsto para o próximo mês de Setembro, após ter sido aprovado um financiamento no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional.

O valor total do investimento orça em cerca de três milhões de euros e o financiamento prevê a atribuição de um incentivo financeiro de natureza reembolsável no valor de 1.870.541 euros, estando prevista a conclusão das obras para 2014.

O Hotel Parque é um investimento da Fundação ADFP – Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional que também é a entidade promotora do Parque Biológico da Serra da Lousa em Miranda do Corvo.

O projecto de candidatura foi considerado susceptível de contribuir para a inovação do tecido empresarial no âmbito do PROVERE (Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos).

O Hotel situa-se junto ao Parque Biológico da Serra da Lousã, num complemento ao parque temático, constituindo um importante e ímpar conjunto e pólo catalisador de turismo para a região. Integra um zoo com a mais completa mostra da Vida Selvagem de Portugal, quinta pedagógica com raças portuguesas e centro hípico, labirinto de árvores de fruto – único no mundo, Museu da Tanoaria, EcoMuseu, Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais com oficinas, lojas e o Restaurante Museu da Chanfana.

O Parque Biológico da Serra da Lousa e a área de Lazer da Quinta da Paiva, com as suas piscinas ao ar livre, tem uma média de 60 000 visitantes anuais a pagar bilhetes de entrada.

 

Aqui o turista pode não apenas divertir-se, aprofundar a biofilia, apaixonar-se pela natureza, aprendendo a valorizar o ambiente, como apoiar um projecto que integra trabalhadores com vários níveis de deficiência, associando a ecobiótica a fins terapêuticos como a hipoterapia com deficientes e a terapia ocupacional com pessoas com doença mental.

Situada em Miranda do Corvo, o Parque Biológico e a área de lazer da Quinta da Paiva ocupam mais de 12 hectares e localizam-se próximo da EN 17-1 e da Estrada Nacional 342, a alguns minutos do centro da Vila.

O Hotel Parque Serra da Lousã, nasce para dotar o conjunto turístico, que já integra o Restaurante Museu da Chanfana, de um equipamento lúdico de qualidade que fomente a permanência do visitante, que o convide não só a uma visita ao Concelho, ao seu património cultural, arquitectónico e natural, assim como a toda a Região Centro, e as suas potenciais rotas turísticas intermunicipais de arquitectura religiosa, de gastronomia, e interpretação ambiental, de turismo da natureza e das aldeias de xisto.

O hotel, de quatro estrelas, tem 40 unidades de alojamento, dos quais 37 quartos duplos e 3 suites, todos com instalações sanitárias privativas, nove dos quais se encontram no piso 0, e adequados a pessoas com mobilidade reduzida. É também colocada à disposição do cliente uma área de restauração, sala de reuniões/conferências, business center e Spa, composta por piscina interior aquecida com jacuzzi, hidromassagem, banho turco, sauna e zona de relaxamento, bem como um ginásio com 4 equipamentos diferentes.

Prevê-se para este edifício uma acessibilidade universal para os recintos interiores e exteriores.

Para além de todas as ofertas do parque biológico, este complementa com novas áreas exteriores que podem definir novas actividades, polidesportivo, campo de ténis, parede de bater bolas, uma área de lazer ajardinada em toda a envolvente do hotel com percurso acessível.

O visitante goza o prazer do conjunto turístico, apoiando um inovador e premiado projecto de combate à pobreza e de integração social, criando emprego para pessoas excluídas. Este projecto recebeu o 1º Prémio Nacional de Investimento Humano do European Enterprise Awards, atribuído em 2008 pelo IAPMEI / Ministério da Economia, pelo facto de ser um projecto que alia a vertente lúdico-turística a uma missão social, com o objectivo de criar emprego/ocupação para pessoas portadoras de deficiência e/ou doença mental, desempregados de longa duração, numa lógica de integração social.

Mais recentemente o Parque Biológico da Serra da Lousã recebeu o 1º Prémio EDP Solidária e o 1º Prémio de Empreendedorismo Social Damião de Góis atribuído pela Embaixada dos Países Baixos em colaboração com o Instituto Português de Corporate Governance.

Comentários