Animação de loading

Fundação ADFP convidou a imprensa para um almoço no Museu da Chanfana e visita ao Espaço da Mente, ecomuseu dedicado à liberdade

Dia Internacional da Liberdade de Imprensa

No âmbito das comemorações do 25 de Abril, a Fundação ADFP convidou jornalistas, chefes de redacção e diretores da imprensa para um almoço evocativo do Dia Internacional da Liberdade de Imprensa, no Museu da Chanfana, dia 3 de Maio.


“A liberdade é um valor civilizacional e um direito humano. Compete às pessoas e organizações mobilizarem-se no desenvolvimento de ações que chamem à atenção para a defesa e sua promoção”, considera a Fundação ADFP.


O Dia Internacional da Liberdade de Imprensa tem como objetivos promover os princípios fundamentais da liberdade de imprensa; combater os ataques feitos aos media e impedir as violações à liberdade de imprensa; lembrar os jornalistas que são vítimas de ataques, capturados, torturados ou a quem são impostas limitações no exercer da sua profissão; prestar homenagem a todos os profissionais que faleceram vítimas de ataques terroristas ou que foram assassinados por organizações terroristas.


Todos os anos vários jornalistas são capturados e mantidos prisioneiros em diversas regiões do mundo, com destaque para os países onde vigoram regimes ditatoriais.


A associação Repórteres Sem Fronteiras desenvolve esforços para proteger os profissionais de comunicação social em todo o mundo e alertar para os perigos a que estão sujeitos no desempenho do seu trabalho.


Esta data é celebrada desde o ano de 1993, unindo esforços de entidades, jornalistas, ativistas e outros cidadãos.


No ecomuseu etnográfico Espaço da Mente, do Parque Biológico da Serra da Lousã, está patente até dia 3 de Maio uma exposição denominada “25 de Abril... a minha Liberdade”. O Espaço da Mente é parte do Trivium com o Parque Biológico da Serra da Lousã , que representa a igualdade e o Templo Ecuménico Universalista em construção dedicado à fraternidade . No Espaço da Mente são referidas diferentes noções de liberdade desde a liberdade de amar à liberdade de alma . É o centro do Ecomuseu dedicado à evolução do homem e à criação da mente pelo Habilis um dos antecessores do Homo Sapiens .


A exposição sobre o 25 de Abril assenta em trabalhos realizados por pessoas especiais integradas em valências da Fundação ADFP. A exposição tem a visão de pessoas dos 8 aos 80, com ou sem necessidades especiais, do conceito ao testemunho de liberdade.

Comentários