Animação de loading

Projeto Mentes Brilhantes inicia novo ano letivo

A Fundação conseguiu o milagre da ressurreição

Após ter sido condenado a acabar no final do ano letivo 2017, a Fundação conseguiu o milagre da ressurreição do projeto Mentes Brilhantes através de financiamento europeu que viabilizou o apoio de parceiros locais.

O projeto renasce fortalecido chegando a todas as escolas do concelho graças a um laboratório móvel de ciências que está a ser adquirido.

Esta ciência sobre rodas, com um laboratório instalado numa carrinha, segue a filosofia que a Fundação prossegue com a sua biblioteca móvel que leva os livros a vários concelhos, escolas e aldeias.

A Fundação ADFP, entidade promotora do projeto, noticia com grande satisfação que deu início ao novo ano letivo do projeto Mentes Brilhantes! Após meses de espera, o projeto foi comtemplado com a aprovação da candidatura POCH 2020, com uma comparticipação de 70% de fundos europeus através do programa Portugal Inovação Social.

Para o sucesso desta candidatura, foi fundamental o apoio dos parceiros que acompanham o projeto desde a sua génese: Agrupamento de Escolas, Associação de Pais, Autarquia de Miranda do Corvo e Caixa de Crédito Agrícola, que renovam assim o seu compromisso para com este projeto educativo no concelho de Miranda do Corvo.

A concretização desta candidatura, e consequente arranque já no decorrer desta semana, foi também possível graças ao facto da Autarquia de Miranda do Corvo e a Caixa de Crédito Agrícola assumiram a prevista e obrigatória vertente da existência de investidores sociais no projeto, garantindo, cada um, os 15% de financiamento total, permitindo assim atingir os 100% para a sua concretização. Importa enaltecer a forma espontânea e célere como o Agrupamento de Escolas de Miranda do Corvo e a Associação de Pais tudo fizeram para que o projeto tivesse execução ainda durante o 1º período do presente ano letivo. 

O Projeto Mentes Brilhantes nasceu em 2014, com o intuito de promover o acesso dos alunos do concelho de Miranda do Corvo a programas de estudos avançados, ou seja, a um ensino intensivo de conceitos em áreas delimitadas do conhecimento, numa lógica de potenciação de competências. Acreditamos que todas as crianças têm um potencial de desenvolvimento cognitivo que, sob orientação, lhe permite ir mais além, perspetivando-lhe um futuro mais informado. Esta intervenção permitirá combater o abandono escolar e a potenciação do sucesso educativo através de um ensino assente no rigor e disciplina.

Decorrendo em todas as escolas do concelho de Miranda do Corvo, no 4º ano do ensino básico, este projeto possui um laboratório equipado com material cientifico no Centro Educativo da vila e, através do POCH 2020 irá equipar uma carrinha em formato “laboratório móvel” para se deslocar a todas as escolas e a alguns eventos. É neste laboratório que decorrem semanalmente sessões com temáticas baseadas nas ciências, interligadas com o programa do currículo escolar de Estudo do Meio, mas também com conceitos mais avançados de modo a despertar a curiosidade científica e estimular o conhecimento. Nestas sessões, os alunos vestem a bata de cientistas, aprendem conceitos novos e perfazem experiências com a ajuda de um monitor com formação em ciências.

Com este financiamento, o projeto Mentes Brilhantes irá estar presente nas escolas nos próximos três anos letivos, esperando chegar a mais de 400 crianças, sendo uma aposta de sucesso da Fundação ADFP na promoção do ensino vocacionado para a deteção de talentos, combatendo o abandono escolar e promovendo o sucesso educativo em Miranda do Corvo.

Terá também associada a vertente “Escola natureza” e as “Ciências no Parque, tendo como enquadramento espacial o Parque Biológico da Serra da Lousã e o Laboratório Móvel, bem como as Férias Escolares ativas e os Campos de Férias, prevendo-se que facilmente atinja um número de crianças acima do milhar.