Animação de loading

Cirurgião Cardio-toráxico Manuel Antunes visitou Hospital Compaixão

“É uma dor de alma ver esta unidade hospitalar fechada…as autoridades têm de abrir os olhos “

10 Dezembro 2019 | Saúde, Visitas, Fundação ADFP

O mais famoso cirurgião cardio-toráxico do país, o Prof. Dr. Manuel Antunes, que durante muitas décadas liderou o serviço dos H.U.C., veio a Miranda do Corvo, a convite do Dr. Jaime Ramos, também médico e presidente do Conselho de Administração da Fundação ADFP visitar o Hospital Compaixão, pronto desde abril.

“É uma dor de alma ver esta unidade hospital fechada”, disse Manuel Antunes durante a visita ao Bloco Cirúrgico.

Jaime Ramos foi o cicerone desta visita, acompanhado pelo gestor do Hospital, Carlos Filipe, por Quirino São Miguel, presidente do Conselho Geral, e pelo Padre Daniel Mateus, amigo e fundador da Fundação, onde exerceu vários cargos.

No final, o prof Manuel Antunes afirmou sobre o Hospital Compaixão:

“Isto é uma unidade espantosa pelo seu equipamento de ponta e instalações amplas, que não deixa nada a dever às modernas unidades de saúde, públicas ou privadas, recentemente construídas na nossa região”. Salientou que apresenta até uma maior largueza, com dimensões generosas nos gabinetes e luminosidade natural graças as grandes janelas.

Durante a visita o ex Professor da Faculdade de Medicina de Coimbra e diretor dos serviços de Cirurgia Cardio- torácica dos HUC foi mostrando o seu agrado pela qualidade construtiva e técnica desta moderna unidade hospitalar.

“Está pronto a funcionar – acrescentou – poderia começar já amanhã, se as nossas autoridades locais, regionais e nacionais abrissem os olhos”.

No decorrer da visita o Prof. Manuel Antunes mostrou-se surpreendido por a Presidente da ARS, Dra. Rosa Reis Marques, ainda não ter vindo conhecer o hospital.

Sensibilizado para os problemas que as pessoas do Pinhal Interior enfrentam na acessibilidade aos cuidados de saúde o Professor Manuel Antunes foi mostrando a sua incompreensão pelas dificuldades que a Fundação tem encontrado para assinar um acordo de cooperação que permita a integração desta Unidade Hospitalar no SNS.

“Estamos numa região relativamente isolada, com muitas necessidades ao nível da saúde, que podem ser, em grande parte, satisfeitas ou servidas por esta moderna unidade hospitalar”, conclui Manuel Antunes e acrescentou: os responsáveis políticos “ só precisam de abrir os olhos “.

No decorrer da visita houve troca de opiniões sobre a razão por que a Câmara Municipal de Miranda do Corvo tem estado passiva e não tem reivindicado ao Governo a abertura do Hospital, que, quando estiver a funcionar melhorará muito o acesso das pessoas aos cuidados de saúde.