Animação de loading

Uma centena de crianças viajou virtualmente no Planetário digital

De 18 a 22 de Dezembro no Parque Biológico da Serra da Lousã

Cerca de cem crianças puderam fazer viagens virtuais no único planetário digital portátil do país, graças à sua capacidade de criar imagens tridimensionais em movimento, de 18 a 22 de Dezembro, no Parque Biológico da Serra da Lousã.


O planetário instalado no parque da Fundação ADFP, na Quinta da Paiva, em Miranda do Corvo, apresentou diariamente quatro projecções, “Passeio pelo céu” às 10h00 e 14h30 e “Rovers em Marte” às 11h30 e 16h30, numa organização conjunta com a Câmara Municipal de Cantanhede e o ASTROEMIR (Núcleo de Astronomia de Mira).


Além das sessões com imagens tridimensionais em movimento, este planetário permitiu também a observação de estrelas, planetas, cometas, nebulosas, estrelas cadentes, eclipses e outros fenómenos astronómicos, projectados no interior de uma cúpula de lona insuflável.


Este projector digital, com o respectivo “software”, dispõe de uma tecnologia em tudo semelhante ao previsto para o Museu Observatório Astronómico da Serra da Lousã, em construção no Parque Biológico da Serra da Lousã, excepção feita à cúpula que será, neste caso, fixa.


Estes cinco dias de projecções e observações astronómicas, podem ser vistos como um ensaio para o futuro planetário do Parque Biológico, que será mais um dos seus focos de atracção.


A Fundação ADFP pretende criar futuramente uma parceria, com a Junta de Freguesia de Vila Nova, para este planetário do parque biológico potenciar a utilização do observatório astronómico instalado na Serra da Lousã. Este Parque Biológico dispõe de um Zoo de Vida Selvagem de Portugal, um Labirinto de Árvores de Fruto, Museu da Tanoaria, Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais, Quinta Pedagógica, Eco Museu e Centro Hípico e tem prevista a construção de um hotel de quatro estrelas.
Propriedade da Fundação ADFP (Assistência Desenvolvimento e Formação Profissional), o Parque Biológico da Serra da Lousã abriu portas ao público desde 2009 e já conta com quase 53 mil visitantes.


O Parque Biológico da Serra da Lousã é um negócio de turismo ambiental ligado à integração social, no qual trabalham cerca de 60% de pessoas com deficiência mental ou física, desempregados de longa duração e vítimas de exclusão social”.

Comentários