Animação de loading

Ultrapassados os 170 mil clientes

No Parque Biológico da Serra da Lousã e Quinta da Paiva

Foram já 173. 322 os clientes do Parque Biológico da Serra da Lousã, do restaurante Museu da Chanfana e das piscinas ao ar livre da quinta da Paiva, desde a sua abertura no Verão de 2009.

No parque atingiu-se um número recorde de 78.309 visitantes, no restaurante Museu da Chanfana 48.013 comensais e nas piscinas da Quinta da Paiva 17 mil só este Verão, até 31 de Agosto.

Durante o mês de agosto visitaram o parque 6304 pessoas, enquanto 2069 foram ao restaurante Museu da chanfana e 8250 utilizaram as piscinas.

O Parque Biológico da Serra da Lousã é um verdadeiro museu vivo de artes e ofícios tradicionais onde pessoas vítimas de exclusão laboral, deficientes e doentes mentais, mantêm vários ateliers a funcionar: olaria, vidro, tapeçaria, sapataria, mobiliário de vime, cestaria, empalhamento de vasilhame e estofador.

O Parque Biológico da Serra da Lousã em Miranda do Corvo possui hoje a principal mostra de vida selvagem de Portugal, onde não faltam ursos e lobos com crias, ligando a biofilía e a defesa da natureza à coesão social.

O restaurante Museu da Chanfana, verdadeiro templo da gastronomia regional está incluído no guia “Boa Mesa boa cama” do semanário “Expresso”.

Recordamos que o Parque Biológico recebeu recentemente o 1º Premio Damião de Góis, de empreendedorismo social, atribuído pela Embaixada do Reino dos Países Baixos e Instituto Português de Corporate Governance e também o premio mais valioso atribuído em 2012 pela EDP Solidária.

O Conjunto turístico Parque Biológico/ Quinta da Paiva constitui já uma das mais interessantes atracões da região.

A Fundação ADFP tenciona em setembro iniciar a construção de um Hotel de quatro estrelas, com 40 quartos, para completar a resposta turística e facilitar a permanência dos turistas na região.

Com este investimento a Fundação ADFP assume-se como um importante empreendedor capaz de num momento de crise, contribuir para se criar um futuro melhor, com mais emprego e desenvolvimento económico.

Comentários