Animação de loading

Todos manifestaram grande surpresa pela diversidade de respostas sociais e dinamismo da ADFP

Delegação Regional do IEFP visitou Fundação ADFP com mais entidades

A Fundação ADFP de Miranda do Corvo recebeu a visita do Delegado Regional do IEFP de Coimbra, Dr. António Alberto Costa, que vinha acompanhado pela Subdelegada Dr.ª Paula Cristina Antunes, juntamente com a Directora do Centro de Emprego e Formação Profissional do Pinhal Interior Norte, Dr.ª Adília Farinha e do Dr. Luís Correia Diretor Pedagógico do conimbricense Colégio de S. Martinho, dia 14 de Julho.


A comitiva foi recebida pela Dra. Judite Carvalho Diretora da Residência Cristo Redentor e teve como cicerones as Dra. Andreia e Dra. Marise da equipa de formação profissional da Fundação ADFP.


A instituição desde a sua origem tem como objectivo assegurar cursos de formação profissional para pessoas com deficiência ou doença mental. Como resultado desta ação a Fundação é um exemplo de inclusão laboral com muitas pessoas com deficiência integradas nos seus quadros. Esta inclusão tem ainda maior significado uma vez que pessoas com deficiência assumem funções ao mais alto nível hierárquico na estrutura da Fundação ADFP.


A visita teve início na Residência Cristo Redentor e continuou pelo Centro Social Comunitário, pelo Cinema e Centro Infantil, e posteriormente pela oficina de carpintaria e adega (em fase de conclusão), na Zona Industrial da Pereira.


A comitiva dirigiu-se depois para o Parque Biológico da Serra da Lousã, onde visitou as oficinas do Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais, o Museu Ecoterritorial do Espaço da Mente, e o Hotel Parque Biológico da Serra da Lousã.


Durante o almoço de trabalho no Restaurante Museu da Chanfana que contou com a presença do Presidente do Conselho de Administração, Dr. Jaime Ramos, as visitas manifestaram “grande surpresa” no que diz respeito do dinamismo e à diversidade de respostas que a Fundação põe ao dispor das pessoas. Foi também enaltecido o papel da Fundação no desenvolvimento local e criação de emprego sendo a entidade que mais cria postos de trabalho no concelho.


As tentativas de a instituição criar maior sustentabilidade económica através de projectos agrícolas (hortícolas, vinho e azeite) e turísticos foi um dos temas do diálogo. A Fundação é já um importante agente turístico da região com o Hotel Parque, restaurante Museu da Chanfana e o Parque Biológico da Serra da Lousã.


A capacidade de criar emprego que tem demonstrado torna-a uma parceira fundamental para a implementação das políticas do IEFP.


Durante a refeição foram abordados questões como medidas de emprego, o futuro/sustentabilidade do colégio de S. Martinho e a candidatura da formação profissional (qualificação de pessoas portadoras de deficiência).


Durante 2016 as instituições que dinamizam formação profissional para pessoas com deficiência tem enfrentado graves dificuldades por atraso na aprovação de projectos e nos financiamentos razão por há organizações na região a atrasar pagamentos aos trabalhadores.


Jaime Ramos alertou para a necessidade de criação de políticas de emprego que promovam a criação de postos de trabalho para as crônicas vítimas de exclusão laboral: desempregados de longa duração e pessoas com deficiência ou doença mental. Na opinião da ADFP é fundamental que o Governo apoie na criação de negócios sociais e empresas de inserção, sem fins lucrativos, sustentáveis, que criem postos de trabalho para estas pessoas vítimas de exclusão laboral.


O combate ao desemprego tem de ser a prioridade nacional e na opinião de Jaime Ramos a sua concretização exige um reforço das parcerias entre o governo e as organizações sem fins lucrativos aumentando o sector da economia social e solidária.


Durante o almoço houve um diálogo profícuo sobre alguns atrasos que se verificam no IEFP na aprovação de projectos de apoio à contratação e algum excesso de burocracia que gera automatismos que impedem uma sensata avaliação da realidade. Estes atrasos prejudicam instituições e os candidatos a emprego.


O Delegado do IEPF e a equipa que o acompanha mostrou se conhecedor destas dificuldades. O Dr. António Alberto Costa reforçou a ideia que a parceria com a ADFP, e outras entidades do terceiro sector é importante para as políticas de criação de emprego.

Comentários