Animação de loading

Semana dos Museus foi comemorada com iniciativas

Espaço da Mente abre as portas para uma visita noturna e transforma-se num laboratório

No dia 16 de maio, o Parque Biológico da Serra da Lousã abriu-se para uma visita noturna em mais uma Noite Europeia dos Museus.


Iniciou pelas 21H, no Espaço da Mente com um guia especial, António Amaral Tavares, colaborador da Fundação ADFP e recém galardoado poeta com o Prémio Nacional de Poesia Diógenes.


Continuou depois no área de Vida Selvagem de Portugal com a bióloga Margarida Soares, que cautelosamente ia revelando espécies e segredos, mas também chamando à atenção para o descanso de uns e o frenesim dos noctívagos, sem esquecer aqueles cuja quinta é o habita natural e que iam surgindo no caminho.


A visita contou com quase duas dezenas de participantes. A mais nova, com 7 anos, munida de uma lanterna procurava entusiásticamente os animais entre a densa vegetação ou o camuflado térreo. Sobressaiam os olhos brilhantes, sons e o agitar da vegetação, sinais da existência de um animal a que todos correspondiam com uma procura incessante. À bióloga Margarida, para além de guia, competia chamar à atenção do bem estar animal, controlando a luz das lanternas, o flash das máquinas fotográficas e o barulho ou gestos dos mais incautos. Os animais em primeiro lugar.


As comemorações dos Museus continuaram no Dia Internacional, a 18 de maio e prolongam-se até dia 27 com um jantar tertúlia.


Hoje, pelas 16h30, o projeto Mentes Brilhantes liderou as atividades no Espaço da Mente, transformando-o num laboratório para os mais audazes e uma visita para os brilhantes. As experiências químicas sucederam-se, associando a ciência ao fantástico de cores e reações.


No dia 27 de maio, Sónia Filipe, arqueóloga da Reitoria da Universidade de Coimbra e responsável do Clube UNESCO de Aveiro vai liderar uma tertúlia sob o tema “Traços do Ecumenismo em Miranda do Corvo: dos vestígios do passado à atualidade do Templo Ecuménico Universalista”. A Tertúlia será antecedida de uma visita ao Espaço da Mente e decorrerá no Restaurante Museu da Chanfana após o jantar.


As inscrições para o jantar tertúlia são através do e-mail nancyrodrigues@adfp.pt ou pelo telefone 239 530 150.


Sobre o Espaço da Mente:
Em 2015, a Fundação ADFP inaugurou o Espaço da Mente, um ecomuseu etnográfico que homenageia a necessidade de liberdade do Homem, que, enquanto espécie, difere das outras pela capacidade de materializar o pensamento. A liberdade permitiu ao Homem evoluir e capacitar-se de ferramentas que permitiram a sua adaptação ao meio. A primeira evocada é a liberdade de amar e a última, de alma. Neste percurso apresentam-se as liberdades mais comuns: liberdade política, de pensamento, de imprensa, de religião, entre outras.

Criou o conceito filosófico Trivium, e que dá nome a um Clube UNESCO desenvolvido entre a organização e a Comissão Nacional da UNESCO, e que integra o Parque Biológico da Serra da Lousã, o Espaço da Mente e o futuro Templo Ecuménico Universalista. O Trivium é dedicado à liberdade, igualdade e fraternidade: o Parque Biológico representa o corpo e a igualdade do Homem perante todos os seres vivos; o Espaço da Mente, o desenvolvimento da mente e a liberdade de pensar; o Templo Ecuménico representa o espírito e a fraternidade, independentemente da fé de cada um.

A construção de um Templo ecuménico universalista constitui a demonstração desta atitude da ADFP na promoção de uma sociedade mais humanista assente nos valores que transformaram a Europa num melhor local para se viver. Salientamos que o projeto Parque Biológico da Serra da Lousã / Templo Universalista, foi escolhido em 2014, para representar Portugal no Prémio Internacional da UNESCO MADANJEE SINNGH para a promoção da tolerância e não violência.

Sobre o projeto Mentes Brilhantes:
O Projeto Mentes Brilhantes da Fundação ADFP é composto por uma equipa pedagógica que atua com crianças do pré-escolar e do primeiro ciclo no sentido de valorizar e estimular o desenvolvimento de competências. Através de atividades laboratoriais e pragmáticas pretende-se incentivar a aprendizagem em áreas com baixo índice de sucesso, como a Matemática.

O projeto Mentes Brilhantes tem também como objetivo descobrir talentos nas crianças das escolas do concelho de Miranda do Corvo.

Este projeto foi o vencedor do Prémio Manuel António da Mota em 2015.

Comentários