Animação de loading

Reportagens sobre integração social e nascimento de lobatos

Parque Biológico da Serra da Lousã na TVI

O Parque Biológico da Serra da Lousã esteve em foco na TVI com duas reportagens, uma sobre o projecto de integração social e outra sobre o nascimento de duas crias de lobo ibérico, ambas emitidas em agosto.

 

Em relação ao projeto de integração social do parque a TVI entrevistou várias das 60 pessoas que ali trabalham das 9h00 às 17h30, sob uma lógica que Jaime Ramos, presidente da Fundação ADFP, proprietária do parque, especificou:

“A ideia é que a maior parte do trabalho seja feita por pessoas com necessidades especiais, excluídas do mercado de trabalho, pessoas com deficiência e até com doença mental”.

 

Algumas dessas pessoas explicaram as suas funções e o gosto que têm no trabalho que fazem. Sobre elas, João Pedro Barros, do Centro de Apoio Ocupacional, referiu:

“As pessoas vêm aqui parar porque as famílias desesperam de os terem em casa, não sabem o que fazer, o próprio sistema não tem saída para elas, nem os tribunais ou a segurança social”.

 

Na reportagem salienta-se que “impossível é palavra que não existe no parque”, o que é bem reforçado por Carlos Batista, o primeiro cavaleiro português nos jogos paralímpicos, “há 16 anos a galopar contra todas as dificuldades:

“Desde que haja vontade de parte a parte, de trabalhar e de nos darem os meios, consegue-se fazer muita coisa”.

 

A reportagem refere que “aqui valorizam-se as capacidades de cada um e minimizam-se as incapacidades”.

 

“Além da terapêutica, permitida pelo contacto com os animais e a natureza, ensinam-se as responsabilidades e as regras básicas do dia a dia, dignificam-se as pessoas graças ao trabalho”, refere a reportagem, acrescentando:

“ Todos têm uma ocupação distinta e recebem um salário mensal que pode chegar aos 200 euros. Dinheiro milagroso que, acrescentado às reformas, paga as contas na instituição e ajuda as famílias dos que ainda as têm”.

 

Finalmente, após recordar que mais de 60 mil pessoas ( já mais de 71 mil bilhetes) já visitaram o parque, sublinha-se que “são as receitas destes bilhetes que permitem a todos os que aqui trabalham participar na luta diária da vida”.

 

O nascimento de dois lobatos, crias de lobo ibérico, foi tema de outra reportagem sobre uma espécie que a TVI refere em risco, com apenas 300 lobos a norte de Portugal. Nela, a bióloga do parque, Rita Travassos salienta que elas já correm embora se mantenham na toca a maior parte do tempo para se protegerem do calor. Pedro Faria, o diretor do parque, após referir que espera que as crias se adaptem tão bem como os pais, até porque nasceram lá, acrescentou que é preciso “respeitar o fator selvagem, caraterística da mostra de animais, e facilitar-lhes a vida criando condições o mais naturais possíveis”.

Comentários