Animação de loading

promove Mentes Brilhantes

Fundação ADFP

Cursos de Estudos Avançados em Ciências, Matemática ou Língua Portuguesa serão lecionados aos alunos de Miranda do Corvo

Equipa técnica tentará descobrir talentos nas crianças, incluindo as que revelam dificuldades de aprendizagem

A Fundação ADFP vai lançar no próximo ano letivo o projeto Mentes Brilhantes nas escolas de Miranda do Corvo.

O Projeto Mentes Brilhantes nasce da vontade de promover o acesso dos alunos do concelho a programas de estudos avançados, ou seja, a um ensino intensivo de conceitos em áreas delimitadas do conhecimento, numa lógica de potenciação de competências.

Os cursos são dirigidos aos alunos do 1.º ciclo ao Ensino Secundário, sendo lecionados no Centro Educativo de Miranda do Corvo, onde será apetrechado um laboratório de ciências experimentais.

Os cursos estão preparados e adaptados para o nível de ensino dos alunos participantes e terão como áreas escolares fundamentais as Ciências Naturais, as Neurociências, a Matemática, a Língua Portuguesa, Psicologia Forense e o Ambiente. Assumindo uma natureza totalmente gratuita, as aulas decorrerão em sessões de hora e meia a três horas por semana, num total de dez semanas, e serão lecionados por jovens investigadores que apresentam uma forte ligação académica e profissional às áreas de estudo. A equipa doMentes Brilhantes tem como meta lecionar já a partir de Outubro 2 cursos para o 1.º Ciclo e outros 2 cursos para o Ensino Secundário, em cada período escolar.

Esta é uma aposta forte da Fundação ADFP em parceria com o Instituto de Educação e Cidadania, que apoia a vertente científica dos cursos, o Agrupamento de Escolas de Miranda do Corvo, onde será apetrechado o laboratório escolar e onde decorrerão as aulas, e a Associação de Pais do Agrupamento de Escolas.

A Fundação aguarda que a Câmara Municipal venha a ser parceira do projeto Mentes Brilhantes, concedendo apoio financeiro.

Esta intervenção não pretende substituir o papel das escolas, mas complementá-lo através de intervenções concertadas entre todos os intervenientes, em áreas do saber que, por imposição dos próprios currículos, não são tão exploradas.

A grande inovação que os cursos trarão às escolas está no registo educacional não formal, onde a prática é uma constante com muitas experiências laboratoriais e atividades.

Convém não esquecer que a área da educação e das crianças não é desconhecida para a Fundação ADFP, pois esta apoia todos os meses mais de 680 crianças, através das valências de Lar de Infância e Juventude, Creche e Atividades de Tempos Livres.

O Mentes Brilhantes organizará durante o período escolar conferências, seminários e workshops para os alunos dos cursos e restante comunidade escolar em matérias diretamente relacionadas com sua vida escolar.

Em simultâneo, a Fundação ADFP manterá uma equipa com especialistas da educação e psicólogos que terá como objetivos avaliar e apoiar as crianças que revelem talentos especiais, dificuldades de aprendizagem e/ou alteração de comportamento.

A Fundação ADFP tem como lema não diagnosticar deficiências, mas descobrir talentos e valorizar a potencialidades individuais.

Na Fundação acreditamos que todas as pessoas, mesmo aqueles que aparentemente têm dificuldades de aprendizagem, podem possuir talentos que devem ser valorizados.

Sabemos que a competitividade do nosso país ou região depende da capacidade de não desperdiçar inteligência ou talentos.

O projeto Mentes Brilhantes pretende contribuir para evitar esses desperdícios.

Comentários