Animação de loading

Presidente do Observatório Internacional de Direitos Humanos visita Fundação ADFP

Para Luís Andrade a obra coloca Jaime Ramos na História

O Presidente do Observatório Internacional de Direitos Humanos (OIDH), Dr. Luís Andrade, fez uma visita á Fundação ADFP, que conheceu há cerca de 25 anos, aquando da sua atividade profissional em Miranda do Corvo, e considerou que ”a obra visitada coloca o Dr. Jaime Ramos na História”.

Com Nancy Rodrigues, do Gabinete de Imagem e Parcerias, como cicerone visitou as valências da sede, fez uma breve passagem pelo Centro Infantil, Edifício do Cinema e a Residência Cruz Branca, para depois visitar o Templo Ecuménico Universalista e o Espaço da Mente, antes de dar-se conta das atividades do Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais.

Luís Andrade considerou ainda a importância do OIDH “ a nível mundial” e que trata também “ de questões idênticas à Fundação ADFP, como os refugiados, as crianças e os idosos doentes”.

“O Templo Ecuménico Universalista, também tem pontos comuns, pois nós temos também a colaboração do Paulo Mendes Pinto [organizou os conteúdos interativos no interior do Templo] Embaixador do Parlamento Mundial da Paz”, acrescentou.

“Não imaginava a obra que vinha encontrar e daí sugeriram-me várias ideias e parcerias a propor ao Dr. Jaime Ramos”.

Numa reunião-almoço no Restaurante Museu da Chanfana, Luís Andrade e Jaime Ramos tiveram a oportunidade de trocar ideias e possibilidades de cooperação entre as duas entidades.

Desta reunião nasceu a instalação de uma representação do OIDH no seio da ADFP.

A hipótese pode ser a criação do “Centro Internacional de Acolhimento do OIDH” com sede nas instalações da ADFP podendo associar outras prestigiadas organizações de diferentes lugares do mundo.

A direção deste “Centro Internacional de Acolhimento do OIDH” poderá ser assumida pelo Presidente da Fundação assumindo a Dra. Nancy Rodrigues a responsabilidade executiva.

Quando vim à ADFP há cerca de 25 anos era ainda uma instituição pequena, e foi então que conheci o Dr. Jaime Ramos. Não imaginava o quanto a instituição cresceu. Visitar as várias valências e os vários polos na vila faz toda a diferença. Tratou-se de um grande investimento humano e financeiro, e uma obra que faz grande bem em prol da humanidade Luís Andrade, Presidente do OIDH
Tags
Comentários