Animação de loading

Parque oferece diploma, livre-trânsito e 5 bilhetes grátis a visitante 30.000

Visitante 30.000 no Parque Biológico da Serra da Lousã... foi Sandra Ferreira de Souto, Santa Maria da Feira

No dia 1 de Outubro de 2010, após um Verão de sucesso que superou as expectativas, o Parque Biológico da Serra da Lousã congratula-se pelo facto de ter atingido os 30.000 visitantes.
O visitante que mereceu destaque nesta meta foi a Sra. Sandra Cristina Oliveira Ferreira, de Rua das Fontes nº103, São Miguel de Souto, Santa Maria da Feira, nascida em 10/05/1980, sendo o visitante 30.000 no dia 1/10/2010.


Pela iniciativa de vir conhecer o Parque Biológico da Serra da Lousã recebeu um diploma, um livre-trânsito que lhe permitirá visitar mais vezes o parque de forma gratuita e 5 bilhetes de entrada grátis para oferecer a amigos e/ou familiares, dando a oportunidade de virem conhecer um pouco da fauna portuguesa.


A Sra. Sandra Cristina Oliveira Ferreira foi responsável pela mobilização de um grupo de 51 Idosos do Centro Social de Souto, Santa Maria da Feira, para visitar o Parque Biológico da Serra da Lousã, em Miranda do Corvo, e almoçarem no Restaurante Museu da Chanfana.


No dia 2 de Outubro o Parque tem igualmente visitas agendadas, trata-se de um grupo de cerca de 160 idosos da Junta de Freguesia de Carvide, Leiria, e outro de 30 Jovens do Centro de Acolhimento João Paulo II de Coimbra que irão não só visitar o Parque como também realizar actividades como a equitação, alimentação dos animais e tiro com arco.


O Parque Biológico da Serra da Lousã (www.parquebiologicodaserradalousa.net), situado na Quinta da Paiva em Miranda do Corvo, constitui um espaço que visa a sensibilização da comunidade em geral (alunos, cidadãos anónimos, entidades públicas ou privadas) para a protecção de habitats (florestas, matos, rios) e sua fauna e flora autóctones (ou seja, animais e plantas originais do espaço português).
 

O Parque Biológico da Serra da Lousã integra a Fundação ADFP (Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional), instituição privada de solidariedade social, com 23 anos de existência, apostada na integração e desenvolvimento da pessoa com deficiência física, motora ou mental, que vê no ambiente e na ecologia temas capazes de conquistar resultados terapêuticos. Com o trabalho desenvolvido, designadamente, alimentação e cuidado de animais, observação do seu comportamento, limpeza de espaços, plantação de árvores e arbustos, concretizam-se pequenas maravilhas como a germinação de sementes; reprodução de javalis, cabras, ovelhas; produção de romãs; postura de ovos ou a floração de pessegueiros.


Para além desta iniciativa, o parque promove a oferta de bilhetes grátis aos aniversariantes que apresentem o seu bilhete de identidade no dia do seu aniversário e o apadrinhamento dos seus animais. Por apenas 60 € (sessenta euros) anuais qualquer pessoa poderá apoiar esta causa, recebendo os padrinhos um comprovativo da sua generosidade e um livre-trânsito que lhes permitirá visitar o parque e observar o animal que apadrinhou sempre que desejar. Os padrinhos estão simultaneamente a ajudar na causa da preservação da fauna e flora portuguesa e na sustentabilidade financeira deste projecto social.


A Fundação ADFP, proprietária do Parque Biológico da Serra da Lousã, relembra que "só com o apoio de cada um, este projecto poderá vingar, dando credibilidade à verdadeira preservação das nossas espécies e da nossa identidade nacional".

Comentários