Animação de loading

Organizações promovem encontros e reuniões de trabalho no business center

Hotel Parque Serra da Lousã na rota das empresas

Uma empresa do grupo Pepsico/ Matutano promoveu, um encontro que teve lugar no Hotel Parque Serra da Lousã e Restaurante Museu da Chanfana.
O programa foi constituído por duas reuniões de trabalho que tiveram lugar na sala de conferências do Hotel. A primeira reunião decorreu ao longo da manhã com pausa para Coffe-break.
Participam na reunião colaboradores da área comercial que trabalham nas várias regiões do país.
O almoço de trabalho teve lugar no Restaurante Museu da Chanfana sendo retomada em seguida a reunião na sala de conferências do Hotel ao longo da tarde.

O Hotel Parque Serra da Lousã
Unidade hoteleira com classificação de 4 estrelas, com 40 quartos, 9 dos quais com as comodidades necessárias para pessoas com mobilidade condicionada. Denominada, também, de Hotel dos Deuses, pois os quartos têm como tema central a mitologia greco-romana e constituem um elo de ligação ao Templo Ecuménico Universalista que está a ser construído no alto da colina. Dispõe de piscina interior, SPA com sala de massagens, sauna, jacuzzi, banho turco e ginásio, um campo de ténis e uma parede de bater bolas. Envolvido pelo parque de lazer público existe um campo de areia, um minicampo de relva sintética e um pequeno circuito de manutenção com acesso a piscina exterior ao ar livre e próximo de parque infantil. Integra uma sala de reuniões com capacidade para 90 lugares em plateia e está equipada com as mais modernas tecnologias.
O Hotel Parque Serra da Lousã é propriedade de Fundação ADFP, talvez a mais inovadora Instituição Particular de Solidariedade Social de Portugal.

No Parque Biológico da Serra da Lousã
O Parque Biológico da Serra da Lousã e o restaurante «Museu da Chanfana» constituem outros exemplos de projetos de interesse turístico que se situam junto do Hotel Parque Serra da Lousã, parque este que representa a vida selvagem e do território nacional e alguma da biodiversidade do nosso património natural. Este parque com espécies cinegéticas e animais selvagens e raças tradicionais da agropastorícia, ocupa uma área de cerca de 33 000 m2 de Reserva Ecológica Nacional.
No Parque Selvagem vai observar animais como: javali, veado, urso pardo, lince, lobo, lontra, peneireiro, açor, águias, bufo-real, cabra serrana, corujas, texugo, entre muitos outros. O objetivo não é manter um zoológico tradicional mas sim um parque capaz de mostrar, em ambiente próximo do natural, algumas das espécies que habitam o território português. Neste parque é ainda possível realizar várias atividades como oficina de artesanato, maneio de equinos, alimentação dos animais, passeios de charrete entre outros.

Sobre a Fundação ADFP
Apoia crianças, jovens, pessoas com deficiência ou doença mental crónica, idosos, mulheres grávidas ou mães em risco e refugiados, com valências em serviços sociais, saúde, desporto, cultura e turismo. Apoia regularmente cerca de 3400 utentes, dos quais 440 são residentes.
Tem uma força de trabalho remunerado de cerca de 510 pessoas, incluindo utentes em atividades ocupacionais, formação profissional e desempregados em CEI. 43% têm deficiência/doença crónica, 17% são do quadro, alguns a desempenhar funções de topo. Incluindo voluntários sem qualquer tipo de prémio e voluntários com prémio de bolso, o número ultrapassa os 683 colaboradores regulares.
O seu trabalho e projetos têm sido reconhecidos com a atribuição de prémios nacionais no âmbito do empreendedorismo social, nomeadamente ao Parque Biológico da Serra da Lousã. 1º Prémio António Sérgio, atribuído pela Cooperativa António Sérgio para a Economia Social, 1º Prémio Hospital do Futuro e 1º Prémio de Empreendedorismo Social “Damião de Góis”, atribuído pela Embaixada do Reino dos Países Baixos. Fomos representantes de Portugal no Prémio da UNESCO – Madanjeet Singh para a Promoção da Tolerância e da Não-Violência com o mesmo projeto, integrando o futuro Templo Ecuménico.

Comentários