Animação de loading

O Muflão (Ovis musimon) é um “carneiro selvagem” e considerado o maior ovino conhecido.

O Muflão é o animal do mês de novembro.

Apresenta uma pelagem em tons de castanho-avermelhado que vai escurecendo consoante a idade do animal, e uma lista preta lateral que separa a parte superior mais escura da inferior mais clara. O muflão macho exibe, quando se torna adulto, uma mancha branca de cada lado do dorso (designada por cela) e ainda um dimorfismo sexual nítido, patente no facto de apenas os machos possuírem hastes (cornos) de forma circular podendo atingir 1,20m de tamanho.

Apesar de se dar bem em qualquer tipo de coberto vegetal a espécie prefere as regiões mais declivosas e rochosas, por estas constituírem um factor defensivo mais favorável.

Sendo herbívoro, a sua dieta alimentar é composta por plantas herbáceas e frutos silvestres, mas pode alimentar-se de qualquer coisa como estratégia para manter o peso e não mostrar sinais de enfraquecimento.

É uma espécie  poligâmica em que o macho dominante pode acasalar com diversas fêmeas, constituindo assim um harém. Também pode acontecer uma fêmea acasalar com mais de um macho se houver alterações na dominância do macho ou se esta se deslocar de um harém de um macho para se juntar a outro. Reproduzem-se geralmente no Outono, em que os machos lutam entre si pelas fêmeas. A gestação é de cerca de cinco meses e meio.

A caça ao muflão é bastante apreciada devido ao seu respeitável troféu.

No que se refere à existência da espécie no nosso país, os primeiro exemplares foram introduzidos nos princípios da década de 90 em algumas Zonas de Caça Turística constituídas na Região Centro e no Alto e Baixo Alentejo.

Durante a visita é possível conhecer alguns dos animais selvagens que vivem no território nacional bem como muitos animais caraterísticos das quintas portuguesas. Assim, o parque é um local de visita obrigatória para todos aqueles que querem saber um pouco mais sobre a fauna e flora portuguesas ao mesmo tempo que abraçam este projeto social.

Comentários