Animação de loading

O animal do mês de Agosto é o Bufo-real (Bubo bubo)

Parque Biológico da Serra da Lousã

O bufo-real é uma ave de rapina noturna de grande porte, com uma média de 60 centímetros de altura. Pode atingir os 2 metros de envergadura e pesar 3 kg. Possui duas orelhas falsas sobre a cabeça, formadas por penas, que se retraem durante o voo. Os seus grandes olhos cor de âmbar permitem que esta ave consiga ver e caçar durante a noite. No entanto, a sua atividade de caça decorre com maior frequência ao anoitecer e ao amanhecer. A sua plumagem é uma excelente arma de camuflagem devido às manchas das suas penas que imitam a coloração das cascas das árvores. Na natureza, esta espécie tem uma longevidade máxima de 20 anos, podendo chegar aos 40 anos em cativeiro. A sua vocalização ouve-se a vários quilómetros de distância, sendo por isso mais fácil ouvi-lo do que vê-lo.
O bufo-real está presente em toda a Europa, em especial em redor do mar mediterrâneo e em parte da Asia e África. Em Portugal, é mais frequente na faixa mais raiana de Trás-os-Montes, Beiras Interiores, Alentejo e Algarve. 
Considera-se que esta espécie possui um reduzido risco de extinção. Estima-se que existam 200 a 500 casais em Portugal.
O seu habitat preferido são as encostas e vales dos grandes rios. Caça em terrenos desarborizados, mas pode ser observado em matagais, pastagens e campos de cereais. É tolerante à atividade humana, embora nidifique em locais afastados das pessoas.
A sua alimentação baseia-se em mamíferos, tal como coelhos, lebres, ratos e ratazanas e aves, como patos e gaivotas. 
Os indivíduos desta espécie atingem a maturidade sexual por volta dos 2 ou 3 anos. A fêmea coloca 2 a 3 ovos, em buracos de árvores ou em encostas rochosas, chocando os ovos por 30 dias. Neste período de tempo ela é alimentada pelo macho. Após o nascimento das crias, a fêmea permanece no ninho cerca de 4 a 5 semanas. 
As principais ameaças a esta espécie são as barragens nos locais de nidificação, pois alteram o habitat natural das margens dos grandes rios, o roubo dos ovos, a destruição dos ninhos, o abate a tiro e a redução da população de coelhos.
 Apadrinhe um bufo-real e ajude-nos a construir um futuro melhor para os nossos animais. O apadrinhamento dos animais do parque contribui para a sustentabilidade social e económica do nosso projeto - a preservação de espécies autóctones e a integração social. 
O Parque Biológico da Serra da Lousã (PBSL) pertence à Fundação ADFP e tem como objetivos incentivar a biofilia, o gosto e a paixão pela natureza, e também criar postos de trabalho para pessoas vítimas de exclusão, deficientes e doentes mentais. Assim, ao visitar o PBSL, desfruta de um agradável dia em ambiente natural, em contato com a fauna e flora portuguesas, e está a apoiar um projeto de integração social, com vertentes terapêuticas

Comentários