Animação de loading

Mentes Brilhantes promovem Campos de Férias

No Parque Biológico Serra da Lousã

O projeto Mentes Brilhantes, promovido pela Fundação ADFP nas Escolas de Miranda do Corvo, já terminou os seus cursos de estudos avançados este ano letivo. As ciências, a matemática, a língua portuguesa e a história foram algumas das áreas abordadas a quase 100 alunos de Miranda do Corvo. Mas o projeto que visa potenciar os talentos e as capacidades dos alunos do Concelho não vai de férias e organizou dois Campos de Férias.

Um terminou no passado sábado, 27 de junho, o outro começa já dia 5 de julho.

Com o mote "À descoberta dos Talentos", este é o primeiro campo residencial de 6 noites e 7 dias organizado no Parque Biológico Serra da Lousã. É neste Parque, já galardoado com inúmeros prémios de âmbito nacional e internacional, que decorre a maioria das atividades e onde pernoitam os alunos.

O Campo de Férias além das atividades radicais e desportivas tradicionais, tem um conjunto de iniciativas que permitem detetar e potenciar talentos dos participantes, na senda do que foi feito ao longo do ano letivo que agora termina. As ciências, as neurociências, a magia, a dança e o teatro são alguns dos workshops em carteira. Destaque ainda para o trilho de orientação pela vila de Miranda do Corvo promovido pelos Abutres e pela ação de sensibilização a condutores rodoviários entre os jovens e a GNR.

O Mentes Brilhantes tem há muito as inscrições quase esgotadas prevendo um total de 50 alunos divididos por duas semanas de Campos de Férias. A grande maioria dos alunos terá entre os 10 e os 12 anos e vêm de Miranda do Corvo, de Coimbra e de Aveiro.

A Fundação ADFP vai continuar a organizar Campos de Férias associados à promoção da natureza, ambiente, ciências e desporto aproveitando os recursos existentes no Parque Biológico Serra da Lousã. Em 2016 o Parque Biológico vai organizar campos de férias nas férias de Páscoa e de verão pelo que os interessados deverão ir obtendo informação nos sites: www.parquebiologicodaserradalousa.com e www.fundacao.adfp.pt.

Comentários