Animação de loading

Jorge Barreto Xavier Inaugurou o Espaço da Mente e elogiou o ótimo trabalho na área da exclusão social

Secretário de Estado da Cultura considerou o Espaço da Mente um conceito único no País

Jorge Barreto Xavier, Secretário de Estado da Cultura, afirmou que “não tinha conhecimento desta realidade de grande valor cívico da Fundação, do seu ótimo trabalho na área de exclusão social” durante a inauguração oficial do Espaço da Mente, dia 9 de maio, no Parque Biológico da Serra da Lousã, pelas 17h30.

O Secretário de Estado da Cultura considerou ainda que “o Espaço da Mente, que nesta dimensão pedagógica e educativa cria uma dinâmica de atração de muitos visitantes de todo o país, num conceito único onde se cruzam relatos históricos, etnográficos e da memória dos mirandenses”.

Perante convidados ilustres, como os vereadores Miguel Brandão e José Miguel Ramos Ferreira ,o presidente da Junta de Freguesia de Miranda do Corvo, Fernando Araújo, João Mourato, presidente da Assembleia Municipal e Fernando Jorge, comandante dos bombeiros, O eng António Taborda e o professor Carlos Sá Furtado, membros do Conselho de Estratégia da Fundação e Quirino São Miguel Vice presidente do Conselho de Administração, teve lugar a inauguração. Presenciando o ato estiveram várias dezenas de pessoas amigas e colaboradores da ADFP .

No descerrar da placa inaugural, o presidente da Fundação, Jaime Ramos convidou , para além de Lobo Xavier, Ana Monteiro, uma das arquitetas envolvidas no projeto e Nancy Rodrigues, que durante 13 anos fez uma recolha de peças etnográficas junto da população.

Jaime Ramos, o presidente do Conselho de Administração da Fundação ADFP, aproveitou para pedir ajuda ao Secretário de Estado na questão do Tesouro de Chão de Lamas, que está exposto em Madrid, para que o museu espanhol ofereça uma réplica das peças portuguesas ali mostradas na Sala do Tesouro. “Será importante ter em Miranda uma réplica deste tesouro arqueológico representativo da cultura lusitana do séc I e II antes de Cristo”, disse.

Por sua vez, João Mourato, presidente da Assembleia Municipal, numa breve intervenção, revelou que “o Dr.Jaime Ramos surpreendeu, mais uma vez , com esta obra importante, pois isto faz movimentar a economia social”.

Jaime Ramos explicaria depois o conceito do Espaço da Mente como uma homenagem às várias Liberdades, desde o amar à liberdade de alma, que permitiram ao Homem a materialização do pensamento. Integra um Trivium, em que noutro vértice tem o Parque Biológico da Serra da Lousã, que retrata a igualdade perante as diferentes espécies, e do ponto vista humano perante as diferenças, numa alusão à questão social e a inserção de pessoas com deficiência. No topo deste triângulo, o futuro Templo Ecuménico universalista, um espaço de reflexão dirigido a todos independentemente da religião ou crença, estímulo à fraternidade e à tolerância entre religiões.

Durante um cocktail servido no Restaurante Museu da Chanfana, o Dr. Jaime Ramos apresentou o Ecomuseu Territorial , após ter salientado que o Espaço da Mente é só um hall de entrada para toda uma imensa riqueza existente no concelho a nível natural , biológico e geológico , arquitetónico , desde o armazém da CP ao Convento de Semide e religioso do Senhor da Serra à Senhora da Piedade de Tabuas :

“Um mapa do concelho que sinaliza sítios de interesse patrimonial e turístico, integra património físico de índole natural, cultural, religioso e social, e uma base para a criação de roteiros turísticos temáticos, ferramenta imprescindível à divulgação e promoção do concelho. Estimula o visitante a uma permanência mais ou menos alongada, de acordo com os seus interesses e facilita na sua organização temporal valorizando o concelho perante o visitante. Foi a primeira iniciativa do género e a mais completa em termos de sinalização de locais de interesse”, concluiu.

Jaime Ramos salientou que o turismo tem de ter como objetivo criar postos de trabalho :

“Não basta trazer visitantes a Miranda . É preciso que estes contribuam para criar riqueza razão porque a ADFP está a concluir o Hotel , gere o restaurante Museu da Chanfana e está a construir o museu do mel”.

No final da visita, Jorge Barreto Xavier escreveu estas palavras no livro de honra:

"Neste dia em que o Dr. Jaime Ramos me deu a honra de inaugurar o Espaço da Mente, fica a minha homenagem a este homem extraordinário e à sua equipa por todo o serviço que têm prestado a Miranda do Corvo, à Região Centro e ao País. Convosco aprendemos a ser melhores cidadãos."
Área de anexos
Pré-visualizar anexo espaço único.doc
[Word]

Comentários