Animação de loading

Garante prémio a Fundação ADFP

Liberdade de amar

Na ADFP as pessoas com deficiência ou doença mental conquistam a liberdade de amar e ser feliz.
Não basta garantir as pessoas com deficiência ou doença mental os direitos básicos de hotelaria ou acesso  a atividades ocupacionais.
 

Fundação ADFP Distinguida pela Federação Nacional de Entidades de Reabilitação de Doentes Mentais - FNERDM no âmbito do projeto RI.AGE – FELIZmina no País das Maravilhas.

A Fundação ADFP de Miranda do Corvo recebeu o prémio de melhor vídeo produzido sobre a doença mental.

O concurso iniciou a 15 de Setembro de 2014, e terminou a 14 de Outubro de 2014, a votação foi aberta ao público através da colocação de “gostos” na rede social Facebook. Os cinco vídeos com mais “gostos” foram apreciados pelo júri do concurso para nomear o vencedor.

O vídeo “FELIZmina no país das maravilhas”, produzido pela equipa da doença mental, Joana Leal e Patrícia Fernandes, teve como objetivo contribuir para a valorização e divulgação de uma imagem positiva das pessoas com doença mental.

O exemplo demonstrado no vídeo foi o da Felismina, utente da Fundação ADFP, onde a estabilização clínica, a ocupação e integração social foram fatores relevantes para a sua recuperação. Mas mais do que isso, pretenderam partilhar a importância dos afetos, do amor. Ser portador de uma doença mental ou deficiência não é impedimento para viver uma vida emocionalmente feliz, sentir o amor e o carinho partilhado... A dignidade de cada um, essa só se adquire na sua plenitude com o direito de amar e ser amado.

Comentários