Animação de loading

Fundação ADFP vai comemorar Dia Internacional da Saúde Mental

Com caminhada até ao PBSL, visita à Queijaria, merenda e baile com lanche

O Dia Internacional da Saúde Mental será comemorado na Fundação ADFP, de Miranda do Corvo, com um programa matinal e outro vespertino, dia 10 de outubro.

Logo pela manhã, 140 utentes das residências Respeito, UVA (Unidade de Vida Autónoma), Coragem, Esperança, Fórum Sócio Ocupacional e CAO (Centro de Apoio Ocupacional) participam na caminhada desde a Sede ao Parque Biológico da Serra da Lousã, seguindo-se uma visita à Queijaria, e merenda com os produtos ali produzidos.

De tarde haverá baile com lanche e animação dos artistas Nelson Paulo e Adélia.

Este dia visa chamar a atenção pública para a questão da saúde mental global, e identificá-la como uma causa comum a todos os povos, ultrapassando barreiras nacionais, culturais, políticas ou socioeconómicas. Combater o preconceito e o estigma à volta da saúde psicológica, é outro dos objetivos do dia.

Esta data foi criada em 1992, pela Federação Mundial de Saúde Mental (World Federation for Mental Health).

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera a saúde mental uma prioridade, e defende que a questão da saúde mental não é estritamente um problema de saúde.

Neste dia realizam-se colóquios para se encontrar soluções para os problemas relacionados com a saúde mental, e coordenar esforços na luta contra esta realidade. O tema do Dia Mundial da Saúde Mental é: "Dignidade na Saúde Mental: Primeiros Socorros de Saúde Mental e Psicológica para Todos".

Um estudo da Direção Geral de Saúde mostra que Portugal lidera a lista dos países europeus com maior número de casos de perturbações mentais. Os mais afetados são as mulheres, quando se comparam os sexos, e as pessoas com menos educação e dinheiro, quando o critério é a posição social. Em Portugal existem perto de 100 mil doentes esquizofrénicos.