Animação de loading

Fundação ADFP organiza I Encontro de parceiros 2016

Na semana do Dia Mundial das Religiões e Dia Mundial da Liberdade




A Fundação ADFP de Miranda do Corvo organiza o I Encontro de Parceiros 2016 nos próximo dia 22 de janeiro, no cinema da vila, e sob a chancela do Clube UNESCO Trivium.

O sucesso da institutição mirandense, nos seus 28 anos de actividade, que fez dela uma referência nacional por boas práticas, várias vezes premiada como empreendedora social, deve-se a uma vasta rede de parceiros e colaboradores dedicados.

Prova disso mesmo o último prémio recebido a 13 de dezembro, na Âlfandega do Porto, vencedora que foi da 6ª edição do Prémio Manuel António da Mota, pelo seu projecto “Mentes Brilhantes”.

Trata-se de quase duas centenas de parceiros funcionais e protocolados, dos quais associações e fundações privadas, organizações governamentais, grupos económicas e autarquia.

Num mundo em que a diferença cultural e religiosa não é tolerada por grupos extremistas organizados, que fazem crescer o medo e o horror, sentimos que devemos apelar à difusão de valores civilizacionais humanistas. A Fundação ADFP associou-se a organizações mundiais no acolhimento de refugiados, pessoas que fogem à perseguição e morte violenta.

Em 2015 a Fundação ADFP iniciou a construção de um Templo Ecuménico Universalista dedicado ao diálogo intereligioso como forma de promover a tolerância, o respeito pela diferença e a paz no Mundo.

É neste contexto de promoção de valores civilizacionais humanistas, e integrado nas comemorações do Dia Mundial das Religiões e Dia Mundial da Liberdade, que o encontro terá lugar.

O programa começa às 11h00, com uma visita à Sede do Centro Social Comunitário, para os que ainda não conhecem a instituição, seguido de um almoço no Restaurante Museu da Chanfana pelas 12h30. Pelas 14h30 haverá visita ao Museu Espaço da Mente e às obras do Templo Ecuménico Universalista, prosseguindo às 16h no cinema de Miranda do Corvo, com o debate “Liberdade e/ou Religião”. Depois de uma pausa para café, o programa deste 1º dia termina com um debate pelas 17h15 sobre “O Futuro das parcerias”.

Uma iniciativa do Clube UNESCO Trivium

Iniciativa sob a chancela do Clube UNESCO Trivium, por ser uma iniciativa que promove valores civilizacionais, numa lógica de educação e interculturalidade.

Recordamos que a Comissão Nacional da UNESCO criou, com a Fundação a ADFP, um clube para o desenvolvimento de iniciativas que congreguem pessoas sem olhar a idade, género, etnia ou extrato social, promovendo a igualdade, liberdade e fraternidade entre todos.

Os Clubes UNESCO constituem-se como um prolongamento da acção da Comissão Nacional a nível local. O Clube UNESCO Trivium opera no âmbito de atividades do Parque Biológico da Serra da Lousã, Espaço da Mente e Templo Ecuménico Universalista.

O Templo salienta a tolerância e o respeito pelos diferentes. Será um espaço de reflexão e de diálogo entre as várias religiões, incluindo os ateus e agnósticos.

Iniciou a construção em setembro com uma cerimónia de colocação da primeira pedra que juntou representantes de comunidades religiosas, minorias étnicas e cerca de uma centena de crianças de todo o país.

Consideramos o Templo, e todas as iniciativas que gera, a melhor forma de homenagear as vítimas de fanatismo e intolerância por motivação religiosa ou diferença étnico-cultural, promovendo um diálogo inter-religioso e intercultural. Pretendemos contribuir para uma cultura de Paz e de Tolerância.

Salientamos que o projeto Parque Biológico da Serra da Lousã / Templo Universalista, foi escolhido em 2014, para representar Portugal no Prémio Internacional da UNESCO MADANJEE SINNGH para a promoção da tolerância e não violência.


Comentários