Animação de loading

Fundação ADFP, ARCIL e CERCI PENELA unem esforços

Protocolo tripartido para a formação profissional e emprego para a deficiência

As três Instituições Privadas de Solidariedade Profissional que trabalham na área da formação profissional e emprego para a deficiência nos concelhos de Miranda do Corvo, Lousã e Penela decidiram unir esforços através de um protocolo assinado dia 27 de Setembro no cinema da vila mirandense.

A experiência da ADFP na área da doença mental pode ser importante para as duas as entidades vizinhas.

Com este protocolo, as três IPSS pretendem sobretudo "discutir ações integradas antes de as pôr em prática", como referiu o presidente do Conselho de Administração da Fundação ADFP.

Jaime Ramos não deixou de lançar uma farpa à União Distrital de Coimbra  das IPSS, afirmando que "está desaparecida em combate" e que "é preciso ousar despertar a cooperação das instituições de solidariedade social ".

Após a assinatura do protocolo, Rui Ramos, presidente da Direção da ARCIL revelou que "face à proximidade histórica dos três concelhos, este era o momento de uma declaração de compromisso reforçada que poderá alargar-se a outros territórios e organizações".

Em relação a problemas de financiamento, Rui Ramos disse "ser preciso maior rigor na gestão dos recursos".

Já Joaquim Campeão, presidente da CERCI PENELA, sublinhou a necessidade de "aproximar o que cada um realiza e discutir ideias e propostas de cada instituição  sem perder a sua autonomia". O líder da CERCI Penela acentuou a abertura a outras instituições.

Comentários