Animação de loading

Famílias acolhidas pela ADFP participaram em exposição sobre a temática dos refugiados

“EXPO FUGAS, REFUGAS, REFUGIADOS, REFÚGIOS” no Edifício do Chiado em Coimbra

A Fundação ADFP participou na exposição de pintura «EMOÇÕES#6... da figuração à abstração – FUGAS, REFUGAS, REFUGIADOS, REFÚGIOS» que decorreu no dia 18 de fevereiro, no Museu Municipal de Coimbra Edifício Chiado, na Rua Ferreira Borges, do pintor Vítor Costa, com a presença de três famílias de refugiados sírios que fizeram uma visita guiada e partilhada a todas as telas expostas.

O técnico e psicólogo Hugo Vaz felicitou o pintor Vítor Costa:

"A coragem demonstrada em falar do lado humano desta questão é fundamental para reduzir a distancia cultural existente".

Vítor Costa realça "o momento intimista e emocionalmente denso que confrontou a interpretação do artista plástico, e a sua abordagem da problemática dos refugiados, patente nas suas telas de grandes dimensões, com a correspondente vivência na primeira pessoa".

Hugo Vaz reforçou ainda, a propósito deste exercício, que as famílias, "ao fazerem este exercício emocional profundo, despertaram as memórias das situações vivenciadas na caminhada "violenta" que fizeram até chegar ao nosso país, é como que uma catarse",

Fawzi, refugiado sírio referiu que “este quadro é igual ao que vivi na Turquia, o arame farpado e a polícia não nos deixavam passar, muitas crianças morriam ali, naquela rede".

 
 
 

Comentários