Animação de loading

Em Abril a protagonista do Parque é a coruja-das-torres

PARQUE BIOLÓGICO DA SERRA DA LOUSÃ

A coruja-das-torres é o animal em destaque durante o mês de Abril no Parque Biológico da Serra da Lousã.


A coruja-das-torres é uma ave tipicamente nocturna, que pode viver até aos 10 anos de idade. Possui uma plumagem suave e densa de cor castanha e manchas pretas nas costas e parte de trás da cabeça. A parte interna das asas, o peito e a parte inferior do corpo têm cor branca. O seu rosto tem uma forma peculiar com olhos negros, que lhe conferem uma excelente visão, e uma crista de penas por cima do bico que se assemelha a um nariz. O seu peso oscila entre 250 e 700 gramas, sendo geralmente as fêmeas maiores que os machos.


É uma ave que habita em cavernas, telhados de celeiros e prédios, torres de igreja e em troncos de árvores, alimentando-se principalmente de pequenas aves, roedores, invertebrados, pequenos lagartos e anfíbios, provenientes da caça.


Quando as corujas acasalam tornam-se parceiras para a vida, reproduzindo-se uma vez por ano. As crias são alimentadas pelos progenitores que caçam por turnos, de forma a evitar que estas fiquem sozinhas.


Ao longo do mês decorrem algumas actividades relacionadas com o animal, nomeadamente uma breve apresentação da espécie e sessão de alimentação, e vai estar patente uma exposição fotográfica sobre a espécie, no Centro de Informação. Para visitas de grupo, até um máximo de 15 elementos, os interessados devem fazer uma inscrição prévia, sem quaisquer custos adicionais, entrando em contacto com o parque.


O Parque Biológico da Serra da Lousã, um projecto da Fundação ADFP, pretende não só incentivar a biofilía e despertar o gosto pela natureza, mas também criar postos de trabalho para pessoas vítimas de exclusão, deficientes e doentes mentais. Assim, ao visitar o Parque além de ser uma óptima forma de passar um dia em família e aprender um pouco sobre a vida selvagem de Portugal, apoia ainda um projecto de integração social, com vertentes terapêuticas.

Comentários