Animação de loading

Conferência sobre mobilidade eléctrica

Dia 26 de Novembro na Fundação ADFP

No âmbito de um ciclo sobre os mais variados temas, a Fundação ADFP de Miranda do Corvo promove no dia 26 de Novembro, pelas 15h00, no seu salão de festas, uma conferência sobre mobilidade eléctrica.


A conferência terá como oradores o Professor Vítor Lobo, da FCTUC (Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra), que falará do passado, presente e futuro da mobilidade eléctrica e o Eng. Miguel Finisterra, director da Caetano Auto Centro, que abordará o tema da tecnologia híbrida ,complementada com uma exposição e demonstração estática. Esta será feita com as viaturas Prius e Auris da marca TOYOTA ,veículos híbridos movidos por um motor convencional (gasolina) associado a um motor eléctrico. O GRUPO ALVES BANDEIRA estará também representado através da CARBAND , Empresa do Grupo, com a sua viatura TAZZARI com propulsão apenas eléctrica. O Engº Francisco Horta fará uma intervenção sobre a tecnologia que envolve o veículo.
 

A mobilidade está na ordem do dia, sendo que a eléctrica é um imperativo face à possível escassez de combustíveis fósseis num futuro próximo ,e à necessidade de redução de emissões de CO2 (dióxido de carbono), encontrando-se na Agenda Política de todos os Governos de Países considerados Desenvolvidos ou em vias de Desenvolvimento.Estima-se que em 2020 10% das viaturas que circulam no nosso Planeta serão eléctricas.


Trata-se de uma iniciativa da Universidade Sénior da Fundação ADFP, que ao longo da sua actividade tem promovido conferências sobre diferentes temas com personalidades de diversos quadrantes, com o objectivo de promover o enriquecimento curricular e também a ligação com temas da actualidade.
Por sua vez, a Fundação ADFP tem tido sempre preocupações ambientalistas e de eficiência energética nas suas áreas de acção. Exemplo disso é o da transformação de óleos alimentares usados em biodiesel sendo a recolha feita por associações de bombeiros, autarquias, restauração e particulares, sendo a produção diária de 100 litros de biodiesel efectuada num pavilhão integrado nas instalações da Fundação na zona industrial de Miranda do Corvo, participando no processo produtivo Pessoas com desvantagens de vária ordem.
 

Também no Parque Biológico da Serra da Lousã, na Quinta da Paiva, dá-se primazia às questões ambientais com o objectivo de preservação das espécies da flora local e da fauna nacional: um projecto em parceria com o município local, que dá ocupação a desempregados de longa duração, deficientes e doentes mentais. Através da terapia ocupacional em ambiente natural, facilita-se a sua reabilitação e inserção social e fomenta-se o amor pela natureza (biofilia).

Comentários