Animação de loading

Colega exemplar deixa obra intimamente ligada à Fundação ADFP

Vítima de doença prolongada Pedro Faria faleceu em Coimbra

Pedro Miguel Sequeira Faria nasceu a 20/9/70, residia em Coimbra, era casado com a Drª Helena Lopes de Miranda do Corvo, e deixa um filho menor de 5 anos. Engº Agrário, foi admitido na então ADFP a 1/9/1993, e Diretor do Parque Biológico da Serra da Lousã desde a sua criação .


Foi pioneiro em equitação adaptada e hipoterapia tendo estado desde o início na criação do Centro Hípico da ADFP ,numa lógica de integração de pessoas com deficiência , e liderou as equipas que projectaram a criação do Parque Biológico da Serra da Lousã.


Foi adjunto do diretor de Pista Internacional, Eng. Bernardo Costa Cabral, enquanto responsável técnico do Centro Hípico de Miranda do Corvo, da ADFP, e participou no Concurso Internacional de Saltos com Obstáculos de Palm Beach (Estados Unidos) de 30 de Janeiro a 10 de Fevereiro, como adjunto do designer de pista português Bernardo Costa Cabral. Pedro Faria auxiliou Costa Cabral no desenho dos percursos de vários concursos de saltos com obstáculos em dois recintos, DeNemèthy e a Mogavero Arena, durante dez dias.


Ainda como adjunto de Bernardo Costa Cabral participou no CSI2 (Concurso de Saltos Internacional) em Vilamoura (16 a 19 de abril de 2009), no CSI4 em Vimeiro(28 a 31 maio 2008 e 12 a 15 JULHO 2007 e de 14 a 16 julho 2006), e assitente do Chefe de Pista Internacional D.Isidoro Suarez (8 a 11 dezembro 2005), ano em que passou a ser monitor de equitação terapêutica, tendo sido nomeado a 30 de setembro de 2003 Treinador Nacional Efectivo de Ensino Adaptado pela Federação Equestre Portuguesa, após ter participado como treinador nacional interino no Campeonato do Mundo de Ensino Adaptado de 2 a 7 de setembro 2003, em Moorsele- Flandres, na Bélgica. É já como treinador nacional efectivo de Ensino Adaptado que chefia a delegação equestre portuguesa, como treinador do cavaleiro Carlos Baptista na primeira representação portuguesa nos Jogos Paralímpicos de Atenas em 2004. Treinador e cavaleiro colaboradores da Fundação ADFP .


Numa recente entrevista ao jornal Mirante, na rúbrica “A ADFP vista por dentro”, Pedro Faria, que chegou muito novo à ADFP, com 22 anos, Pedro Faria falou da sua carreira até ser nomeado Director do PBSL:


“Foi sempre muito preenchida, exerci funções de Engenheiro Agrário na Associação para o Desenvolvimento e Formação Profissional (ADFP) de Miranda do Corvo. Responsável Técnico das atividades do Centro Hípico de Miranda do Corvo, Monitor de Equitação e Equitação Adaptada. Responsável Técnico pela manutenção de espaços verdes do concelho deMiranda do Corvo. Responsável pela elaboração e implementação do projeto “Sonhar Atenas 2004” no âmbito da iniciativa comunitária Leader +. Formador no âmbito do Programa Inserção/Emprego para beneficiários do Rendimento Social de Inserção. Orientador de Estágio do Curso Técnico Profissional de Tratador de Animais em cativeiro da Universidade Vasco da Gama – Coimbra e Orientador de Estágio Profissional da Licenciatura em Engenharia Agro-Pecuária, ao abrigo do Programa de Estágios Profissionais do Instituto Emprego e Formação Profissional”.


Trabalhador incansável, Pedro Faria olhava o futuro com optimismo sempre pronto a dar sugestões para melhorar e tornar mais apelativo o Parque Biológico da Serra da Lousã, como aconteceu na referida entrevista: “Melhorava as acessibilidades que no meu entender é o nosso ponto mais fraco. Necessitamos de melhorar bastante este ponto para nos tornarmos acessíveis a todos os que nos queiram visitar. Colocaria mais pontos de diversão para as crianças e aumentaria as zonas cobertas do parque permitindo mais visitas em todas as épocas do ano”.


Na mesma entrevista, realizada em 2015, Pedro Faria relatou como conseguia concicliar vida profissional e pessoal:

“Não há outra solução possível. Vivo em Coimbra e sendo a minha mulher médica isso implica permanente ginástica de horários. Tento passar o máximo de tempo possível com o meu filho Gonçalo. Ele tem quase 4 anos e o tempo passa demasiado rápido. Sempre que posso tento conhecer novos lugares que me permitam manter o equilíbrio físico e mental.”

Comentários