Animação de loading

Bispo de Coimbra na bênção oficial da Residência Cristo Redentor

D. Virgílio Antunes no Centro Social do Senhor da Serra

O bispo da diocese de Coimbra, D. Virgílio Antunes, procedeu à bênção oficial da Residência Cristo Redentor, no Centro Social do Senhor da Serra, da Fundação ADFP, dia 13, pelas 11h00.


Recebido pelo presidente do Conselho de Administração da FADFP, Jaime Ramos, e pela presidente da Câmara Municipal, Fátima Ramos, D. Virgílio Antunes afirmou que “há ocasiões em que precisamos de bater a uma porta que nos acolha, a nós ou aos nossos familiares”.


Depois, antes de proceder à bênção oficial, escolheu alguns pontos da segunda Epístola aos Coríntios, do novo Testamento, no capítulo das Tribulações:
“Bendito seja Deus, o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias, Deus de toda a consolação, que nos conforta em todas as nossas tribulações, para que, pela consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus, possamos consolar os que estão em qualquer angústia!
Com efeito, à medida que em nós crescem os sofrimentos de Cristo, crescem também por Cristo as nossas consolações”.


Após sublinhar “o compromisso que assumimos com os responsáveis desta instituição”, o bispo de Coimbra acrescentou que “nunca dispensamos a acção humana, pertos uns dos outros, quando ela só precisa de qualquer tipo de consolação”.


Chegado o momento solene, D. Virgílio Antunes e Fátima Ramos, tendo ao lado o presidente da Junta de Freguesia de Semide, Arménio Simões, descerraram a placa comemorativa.


Jaime Ramos agradeceu ao bispo a sua presença considerando o acto “muito importante” e relembrou que “o Estado pode vir a ajudar nas despesas correntes deste lar, para auxiliar os esforços das famílias, alterando as condições actuais em que os preços variam entre os 750 mínimo e os 900 euros em média”.


A esse propósito sublinhou a próxima visita do Secretário de Estado da Segurança Social, Marco António, agendada para dia 18, que será recebido no Salão Nobre dos Paços do Concelho pelas 18h00, visitará de seguida o Centro Social Comunitário da Fundação ADFP e, pelas 19h30, fará a inauguração oficial da Residência Cristo Redentor.


“Estas respostas em lar acabam por ser mais baratas do que outras respostas sociais, permitindo o acesso a pessoas com pensões mais baixas”, acrescentou Jaime Ramos, referindo ainda a ligação “a princípios básicos da igreja católica, como de resto o próprio nome Cristo Redentor indica”.


O anfitrião teve o cuidado de esclarecer que “esta residência não é nossa, pois a Câmara cedeu o direito de superfície dos terrenos por 50 anos, onde também dispomos de uma creche e vamos iniciar a remodelação de um edifício nas traseiras, para Centro de Actividades Ocupacionais, destinado a pessoas com deficiência e doença mental”.
 


Instituição laica de cariz cristão
 


Jaime Ramos sublinhou ainda o investimento baixo deste Centro social (creche para 30 crianças e residência para 60 idosos:1.200.000€) quando comparado com investimentos de 3 milhões e meio para residências com capacidade para 30/40 pessoas.


“O que importa na acção social é o número de pessoas que serve e não o muito dinheiro gasto” acrescentando que “é preciso com baixos recursos fazer bem e com uma gestão muito bem equilibrada”.


Por isso, Jaime Ramos convidou a Segurança Social a comparar os gastos do Centro Social/ Residência, em termos de custo por unidade de pessoas servidas, face à média nacional.
Após breve intervenção do presidente da Junta de Freguesia de Semide, Arménio Simões, que agradeceu à autarquia a cedência dos terrenos, a Jaime Ramos a obra feita e ao bispo a sua presença, foi a vez de Fátima Ramos salientar ”o dia de satisfação neste local, com toda a história do Santuário do Divino Senhor da Serra que, recuando no passado, viu os romeiros sem estradas e por caminhos maus ali acorrerem com devoção”.


A autarca mirandense não se esqueceu da Associação do Senhor da Serra, na presença do presidente Sr. Alexandre, que considerou “motor deste lar, feito de trabalho, com espírito de missão e bondade”.
Após missa celebrada por D. Virgílio Antunes na igreja do Santuário do Divino Senhor da Serra, o bispo de Coimbra dirigiu-se à vila de Miranda do Corvo, onde presidiu ao almoço celebrativo do 24º aniversário da Fundação ADFP, com a presença de funcionários, utentes e amigos da instituição mirandense.


Jaime Ramos voltou a sublinhar o “cariz laico da instituição, sem ligações directas à igreja, mas sim à cultura e valores cristãos que fazem parte de nós, devendo dar, para além dos serviços que prestamos, algo de nós, o amor aos outros”.


O presidente da Fundação ADFP relembrou nomes que ficarão para sempre na memória da instituição mirandense, como Fausto Branco, Alberto Anastácio, Lídio Alves Gomes, Ana Linhares de Castro ou Fausto Correia.


A concluir, Jaime Ramos anunciou que, nos próximos meses, e inspirada em ideia do Papa Bento XVI da “Peregrinação pela Verdade”, a Fundação ADFP e o Padre Daniel Mateus (presente na mesa de honra) em colaboração coma Câmara Municipal e o Centro de Estudos Republicanos, preparam “o encontro de pessoas de várias religiões, incluindo agnósticos e ateus, na procura de mais partilha e busca de valores morais e éticos”.


Na sua intervenção, D. Virgílio Antunes saudou “as boas iniciativas que a igreja apoia, ela que tem algumas obras mas não o exclusivo dessas obras”.


“Uma das muitas palavras da igreja é que a verdade de todos nós é a afirmação de que o ser humano é a via privilegiada para a acção da igreja na sociedade””, acrescentou o bispo de Coimbra.


Após o almoço e já coma presença da autarca mirandense, Fátima Ramos, D. Virgílio Antunes visitou as valências do Centro Social Comunitário, conversando com os idosos nas Residências Geriátrica e Assistida e dando uma palavra amiga aos utentes do Lar Residencial. No hall da entrada o Coro da Universidade Sénior presenteou o Bispo com duas canções, antes de breve visita ao Parque Biológico da Serra da Lousã.

Comentários