Animação de loading

Aposta na Dupla Certificação

Formação Profissional

No passado dia 18 de Abril a Fundação ADFP, entidade formadora acreditada, deu inicio à sua primeira acção de formação de dupla certificação destinada a pessoas com deficiência ou incapacidade. Trata-se de um Curso de Operador/a de Jardinagem, com um percurso de 3600 horas, com equivalência ao 9º ano de escolaridade, financiado pela medida 6.2 do Programa Operacional Potencial Humano/QREN.

 


Esta nova oferta formativa, tendo por base o novo Guia Organizativo proposto pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional e os Referenciais (Adaptados) da Agência Nacional de Qualificação constitui um passo importante da Instituição na diversificação e adequação da sua oferta em relação a este grupo-alvo, com o qual “trabalha” há duas décadas, conforme refere Fernando Marques, Coordenador de Formação da Fundação.


Um elemento da Equipa de Formação da Fundação ADFP participou na Equipa de Peritos que, por iniciativa da Coordenação da Oferta Formativa do IEFP, realizou o trabalho de adaptação de alguns dos Referenciais da ANQ, a percursos para pessoas com deficiência e/ou Incapacidade. Na sequência da necessidade de diversificação desses mesmos referenciais, possibilitando novas áreas formativas, a Fundação foi recentemente convidada para integrar o novo grupo de trabalho, que se prevê possa vir a “adaptar” 12 dos Referenciais já existentes, bem como a criação de raiz de 2 novos referenciais.
Estando na linha da frente no que respeita a este tipo de oferta formativa, a Fundação ADFP considera de extrema importância a questão da dupla certificação no que respeita à futura integração dos seus formandos no mercado normal de trabalho, tendo em conta as crescentes exigências e este nível.


Com esse mesmo objectivo a Fundação ADFP estabeleceu recentemente uma parceria com o Centro de Novas Oportunidades da APPC/Coimbra, que permitirá que todos os formandos que terminam este ano os seus percursos formativos possam ainda ter acesso ao reconhecimento e validação das suas competências, com certificação escolar nível II (9º ano), potenciando a sua integração no mundo do trabalho.


Simultaneamente, a Fundação ADFP tem mantido o seu firme propósito de apoio e integração sócio profissional de pessoas portadoras de deficiência ou doença mental, orgulhando-se do facto de cerca de 30% dos seus colaboradores terem essas características, alguns dos quais em lugares de chefia.

Comentários