Animação de loading

A matemática não é um “bicho papão”

Projeto MENTES BRILHANTES

No centro infantil de Miranda do Corvo, a matemática é ensinada através de jogos, desafios práticos e atividades interativas.

Nestas sessões desenvolvidas pelo projeto Mentes Brilhantes da Fundação ADFP, os alunos (de apenas 5 anos) aprendem que a tabuada não é para saber de cor, mas de “cuore”. Aqui, a matemática não é para decorar, mas para compreender e brincar.

No panorama nacional, a matemática continua a ser uma das disciplinas em que os alunos sentem mais dificuldades ao longo do seu percurso escolar. Apesar das melhorias face aos resultados de 2014, quase metade dos alunos do 6.º ano e 30% do 4.º chumbaram na prova final de matemática realizada em maio.

Para a equipa pedagógica do projeto Mentes Brilhantes, muitos dos problemas relacionados com o ensino da matemática têm a ver com a falta de bases dos alunos.

O objetivo destes educadores é mudar mentalidades, pois mais importante do que saber de cor conceitos e operações matemáticas, é a criação de uma estrutura cognitiva sólida que leve os educandos à adequada compreensão desses elementos.

Enquanto jornalista, quer conhecer de perto este programa pedagógico inovador?


Sobre o projeto Mentes Brilhantes:

O projeto Mentes Brilhantes da Fundação ADFP é composto por uma equipa pedagógica que atua com crianças do pré-escolar e do primeiro ciclo no sentido de valorizar e estimular o desenvolvimento de competências. Através de atividades laboratoriais e pragmáticas pretende-se incentivar a aprendizagem em áreas com baixo índice de sucesso, como a matemática.

O projeto Mentes Brilhantes tem também como objetivo descobrir talentos nas crianças das escolas do concelho de Miranda do Corvo.

Este projeto foi um dos vencedores da iniciativa "Todos queremos um Bairro Melhor" promovido pela EDP e Revista Visão.


Sobre a Fundação ADFP:

A Fundação ADFP – Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional, é uma Instituição de Solidariedade Social, sem fins lucrativos, criada em 1987 e sediada em Miranda do Corvo.

A Fundação ADFP investe em pessoas através da criação e inovação de respostas sociais, orientadas para o convívio intergeracional. Trabalha na integração de crianças, jovens, mães vítimas de maus tratos, idosos, minorias étnicas, pessoas com deficiência e/ou doença mental, bem como na promoção do desenvolvimento local sustentado.

Comentários