Animação de loading

“Nós não somos a Fundação Champalimaud, não temos poços de petróleo”

Jantar de Natal da Universidade Sénior da Fundação ADFP

As mais de meia centena de pessoas que participaram no jantar de natal da Universidade Sénior, ouviram no refeitório da instituição mirandense, o presidente do Conselho de Administração, Jaime Ramos, afirmar que “nós não somos a Fundação Champalimaud, não temos poços de petróleo”, dia 18 de Dezembro. Somos uma instituição, acrescentou, que tem de poupar e gerir com rigor para rentabilizar bem os apoios que o Estado e particulares nos concedem.

Esta afirmação surgiu após Jaime Ramos referir que “há gente que pensa que a Fundação não precisa de ser ajudada e que a considera rica”.

“O apoio do Estado às outras instituições é igual ao apoio concedido à nossa”, salientou Jaime Ramos, acrescentando que “algumas organizações são fogueiras onde os euros são consumidos”. Afirmou a ADFP não é uma instituição onde se põe dinheiro para arder mas sim um lugar onde o dinheiro é rentabilizado e as sementes florescem”.

Neste jantar com os alunos da Universidade Sénior, que conta com cerca de 80 inscritos, e as suas responsáveis, Adélia Sá Marta e Cristina Cruz, estiveram também o vice-presidente da Fundação, Quirino São Miguel, José Palrinhas, José Ribeiro, Madalena Ramos, bem como alguns jovens do Lar de Infância e Juventude e algumas pessoas com doença mental que integram o seu grupo de teatro.

A todos Jaime Ramos referiu alguns negócios sociais visando a diversificação das receitas e a criação de emprego dando o exemplo do  investimentos da Fundação em terrenos para produção vinícola.

O presidente do Conselho de Administração da Fundação ADFP, após sublinhar que esta “é uma instituição especial que promove valores humanistas e valoriza o respeito e a tolerância pela diferença”, não quis deixar de elogiar os presentes:

“É bom termos uma Universidade Sénior como a vossa: boa, que espelha dinamismo, com dimensão na área cultural e recreativa, importante na nossa Fundação e em Miranda do Corvo, até como agentes publicitários da região , e um exemplo em termos nacionais, localizada num pequeno concelho de 15 mil habitantes”, afirmou.

Jaime Ramos agradeceu a todas as pessoas “que se lembraram de incluir crianças e jovens, e pessoas da área da doença mental” nas diversas atividades da Universidade Sénior .

“Sempre nos batemos pela inclusão de todos, saudáveis ou doentes, e este exemplo da Universidade Sénior, integrando doentes mentais e crianças, mostra bem o que é a Fundação ADFP”, acrescentou.

“Vocês são uma Universidade Sénior de um concelho pequeno , com dimensão para  campeonatos da 3º ou 4ª divisão, cuja competência vos pôs na 1ª divisão das Universidades seniores, conquistando prémios nacionais. É pena que as pessoas de Miranda não compreendam “a verdadeira dimensão da Universidade Sénior”, disse ainda.

Imediatamente antes de desejar a todos "um Santo natal e um melhor ano de 2014", Jaime Ramos não hesitou também em apelar, em jeito de conclusão, que “devemos lembrar às pessoas do concelho e aos autarcas o reconhecimento que devem” á Universidade Sénior pelos seus sucessos.

Sucesso que se deve a Fundação e aos alunos mas especialmente  a todos os professores voluntários e equipa técnica que são a base da Universidade Sénior

No final do jantar alguns elementos do Grupo Coral da Universidade Sénior cantaram “A todos um Bom Natal”.

Comentários